PUBLICIDADE
HomeNotíciasMercado
Compartilhar

7 passos de especialista para tornar a negociação do carro mais fácil

Dicas que precedem a compra ou a venda de seu veículo evitam uma série de entraves e de aborrecimentos se forem seguidas à risca

Existem sete etapas que devem ser tomadas antes de visitar uma concessionária e comprar um novo veículo. Você pode chamá-las de lição de casa, mas é um tempo bem gasto se o resultado final resultar em economizar milhares de reais. O importante é que, se essas etapas forem seguidas, os compradores terão expectativas realistas sobre o que estão dispostos a pagar e o que estão dispostos a aceitar para uma troca. Além disso, o vendedor, seja ele um lojista ou um concessionário, gostaria de lidar com alguém que não pede a lua e precisa voltar para a realidade.

 

Aqui estão as 7 etapas para tornar o processo de compra do veículo menos estressante e mais produtivo:

1. Pesquise online

Confira a KBB para determinar qual modelo é o melhor para o seu estilo de vida - sedãhatchbackminivan, crossover, picape ou qualquer outra coisa. Você também pode determinar que equipamentos são de série e o que é opcional. Se a segurança for de alta prioridade, confira os veículos que oferecem novas tecnologias, como a detecção de objetos em um raio de 360°, aviso de mudança de faixa, frenagem automática de baixa velocidade e controlador de velocidade inteligente, entre outros. Também confira nosso ranking de modelos mais seguros à venda no Brasil.

Além disso, você pode descobrir o que pode esperar pagar usando o Indicador de Preço KBB™ para o veículo dos seus sonhos. Esta é uma informação extremamente valiosa para ter antes de se sentar e negociar. E você ainda pode usar o site para ler valiosas avaliações de especialistas e descobrir se o veículo irá corresponder às suas expectativas.

2. Saiba quanto vão pagar em seu carro antes de visitar um revendedor

"Isso é sempre um ponto de tensão. O nosso carro novo tem preços muito altos e sua venda nunca é suficiente ", disse um negociante do Nordeste. "Eles querem o preço de varejo para os carros que entregam na troca. Eu percebo que não são todos, mas isso é praticamente uma regra no negócio de carros novos".

A KBB lista os valores de venda de empresas e particulares, dependendo da aba escolhida, e, ao usar a ferramenta, seja honesto na avaliação da condição e da quilometragem do seu carro, como neste exemplo com um Chevrolet Onix.

"Algumas pessoas vêem seus carros com uma visão romântica", disse o negociante, que pediu anonimato. "Praticamente a maioria dos automóveis que chegan para troca precisam de pneus novos e um bom banho de loja, além de ter manchas, amassados e arranhões na carroceria. Nós sempre esperamos por despesas entre R$ 3.000 e R$ 4.500 para deixar os modelos usados prontos para revenda ", disse ele. "Não conseguimos pagar a ninguém o preço de varejo por suas trocas".

3. Descubra exatamente o carro que quer comprar

Levar sua dúvida sobre a compra para as revendas e concessionárias é um péssimo negócio. Isso porque você pode eventualmente se apaixonar por um modelo que não o atenderá em suas necessidades mais básicas de transporte, ainda que fique ótimo em sua garagem. Para evitar esse tipo de arrebatamento emocional, recomendamos que você descubra o veículo que mais bem o atende com nossa ferramenta Procurar carro.

Por meio dela, e inserindo apenas algumas informações, como a quantia que você pode gastar, até que ano um modelo usado poderia ser útil, se você também estuda comprar um modelo novo, quantos lugares o automóvel precisa ter e quais são os equipamentos indispensáveis para você, é possível fazer uma belíssima peneira de modelos disponíveis com as características que você quer.

4. Faça um test drive

Enquanto alguns na indústria estão anunciando vendas online como a onda do futuro, os compradores inteligentes sempre verificarão o veículo pessoalmente. "As pessoas irão ver muita coisa na internet, farão muita pesquisa antes de efetivamente comprar, mas você ainda tem de ver se cabe no carro", disse o negociante. "Você tem de dirigi-lo. Os bancos precisam ser confortáveis, adaptar-se bem às suas costas. Às vezes, as regulagens do banco não funcionam para algumas pessoas e elas precisam encontrar um modelo diferente. É uma escolha muito pessoal".

5. Obter pré-aprovação do empréstimo

Procure o máximo de tantas fontes possíveis de financiamento para determinar qual oferece a melhor taxa de juros. Confira vários bancos e cooperativas de crédito, bem como sites que oferecem financiamento. Isso colocará um limite aos juros que você aceitará pagar, deixando o revendedor livre (e disposto) a cobrir as melhores condições que você tiver encontrado, evitando ao máximo o uso das famigeradas tabelas de retorno.

"A pré-aprovação é excelente porque sabemos que temos alguém pronto para comprar um carro. Pronto, capaz de fazê-lo e com a máxima disposição para isso", disse o negociante. Uma oferta de contra-financiamento do revendedor pode fazer o comprador economizar milhares de reais em pagamentos de juros.

6. Investigue a reputação do revendedor

"Uma vez que você sente que tem um bom preço ou acha que chegou perto, comece a olhar para outras coisas", disse o revendedor. "Comece a pensar se pode confiar nessas pessoas. Você gosta delas? Você quer fazer negócios com elas a longo prazo? Será que elas têm reclamações em suas páginas do Facebook ou do Reclame Aqui? O preço pode ser muito atraente, mas que tipo de reputação elas têm?." Pesquise online a vida toda do revendedor e comentários sobre seus últmos negócios. "Se o carro quebrar um mês após o término da garantia, em qual concessionária você gostaria de ser atendido?"

7. O preço final

"Estamos em um tipo de relacionamento contraditório por natureza. É a maneira como o modelo de distribuição foi projetado, certo? Estamos em um mercado de preços variáveis, o que torna inevitável ser do interesse do consumidor, do ponto de vista econômico, trabalhar pelo menor preço que ele puder conseguir", disse o negociante. "Eles precisam lutar para obter o menor preço e o negociante está tentando manter o preço alto. Se você vai dar a alguém conselhos de compra, eu diria que tenha a certeza de obter um bom preço, mas não se sinta louco tentando obter um ótimo preço. Do ponto de vista da compra, você pode fechar negócio no decorrer de um dia ou dois, mas há cada vez menos retornos depois de você ter passado por quatro concessionárias e continuar tentando reduzir o preço em R$ 500. Além de seu tempo valer algo, qual é a experiência com o revendedor que você quer ter?"

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro