PUBLICIDADE
HomeNotíciasNovidades
Compartilhar

Nascido conceito, Ferrari 512 S Modulo Pininfarina dá sua primeira volta por conta própria

Segundo James Glickenhaus, que o colocou para andar com um V12 de 5 litros, modelo sempre teve chassi rolante

Quem nunca sonhou em um dia poder comprar um carro conceito? Não sua versão de produção, como temos tantas derivadas de belos mockups, mas sim o próprio conceito. James Glickenhaus já pegou um Ferrari Enzo e encomendou um carro novo à Pininfarina, o belo P4/5. Também se encheu de comprar carros dos outros e resolveu criar os seus com a SCG (Scuderia Cameron Glickenhaus). Mas sua última jogada é de meter (ainda) mais inveja a qualquer um que goste de automóveis: ele comprou o Ferrari 512S Modulo Pininfarina, provavelmente um dos conceitos mais famosos da história da Ferrari, e decidiu que ele era bacana demais para não ser capaz de rodar. Meteu um motor V12 de 5 litros sob o capô e, na última terça (14), levou o conceito para dar uma voltinha. E o levará, provavelmente dirigindo, para o Pebble Beach Concours d'Elegance, que acontece a partir de 26 de agosto.

O Ferrari 512S Modulo Pininfarina foi comprado do estúdio de design. Segundo Jim, o modelo foi criado sobre um Ferrari 512 S, sobre o chassi avulso 27 (apenas 25 unidades do 512 S foram fabricadas). O próprio Enzo Ferrari o dirigia depois de transformá-lo em um 612 Can Am, chassi 0864. Quando se cansou do modelo, o fundador da marca o entregou à Pininfarina para que o estúdio o transformasse em um conceito. Foi daí que nasceu o Modulo, sem motor. "O carro sempre teve um chassi rolante e esterçava bem, mas nunca teve motor", disse Jim ao Jalopnik. O vídeo da primeira volta do modelo foi postado pelo feliz "zelador" no Twitter. Veja-o abaixo:

 

"Francamente, fiquei espantado de a Pininfarina ter me vendido o Modulo. Muitos puristas estão horrorizados com o que fiz, mas eu não dou a mínima para o que pensam sobre o que eu faço. Ele é fantástico de dirigir. Seu motor de 512 S é fantástico. Roda tranquilo e entrega muito torque, o que torna fácil dirigi-lo na estrada. A direção sem assistência é pesada em baixas velocidades, mas fica boa à medida que a velocidade aumenta. Temos de melhorar o alternador para uso nas ruas e arrumar outras coisinhas, mas ele é muito especial", disse Jim. "Para mim, é a Monalisa dos automóveis. Ele estará em museus de arte por muitos anos depois de nenhum de nós estar mais por aqui." É ou não é uma história muito bacana de paixão automotiva?

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro