PUBLICIDADE
HomeNotíciasNovidades
Compartilhar

HK GT é um Mercedes-AMG GT 4-Door Coupé melhorado. Em estilo e desempenho

Quem poderia imaginar que um modelo que parecia cópia de outro poderia ser tão superior ao "original"?

Quando a Hybrid Kinetic e a Pininfarina divulgaram os primeiros teasers do HK GT, o último deles remetia de maneira incômoda ao que acabou se tornando o Mercedes-AMG GT 4-Door Coupé. Mas justiça seja feita: apesar de ser parecido com o modelo alemão, o fabricado em Hong Kong é melhor. Não apenas em estilo, que já não é de todo mal no Mercedes, mas também em desempenho, quesito em que ele bate o AMG por larga margem.

Infelizmente não dá para comparar os modelos em termos de dimensões porque a Mercedes-AMG não nos falou o tamanho do GT 4-Door Coupé, mas o HK GT tem 4,98 m de comprimento, 2 m de largura, 1,37 m de altura e 2,98 de entre-eixos. O que podemos comparar é o estilo do modelo, em primeiro lugar. Apesar de ter proporções parecidas com as do modelo alemão, o toque da Pininfarina ao desenho é visível. Ele parece muito mais leve e harmonioso que o do GT 4-Door Coupé. E isso é só o começo.

Em termos de desempenho, o HK GT é muito superior ao AMG, se os números divulgados pela empresa de Hong Kong se comprovarem. A velocidade máxima do modelo seria de 350 km/h, enquanto a do Mercedes fica em 315 km/h. Se o 0 a 100 km/h do GT 4-Door Coupé fica em 3,2 s, o HK GT faz o mesmo em 2,7 s, meio segundo mais rápido. Isso com quatro motores elétricos que juntos entregam mais de 800 kW, ou 1.088 cv.

HK GT

Com apenas duas portas, do tipo asa-de-gaivota (outra semelhança com a Mercedes-Benz), ele tem quatro lugares e uma bateria relativamente pequena, de apenas 38 kWh. Pouca coisa abaixo da bateria do Nissan Leaf de segunda geração, mas suficiente para ele rodar 160 km apenas no modo elétrico. Com as microturbinas que servirão de extensores de autonomia, o modelo pode percorrer mais de 1.000 km. Mas agora a HK fala em outros dois tipos de extensores de autonomia: uma pilha a combustível ou um motor convencional a combustão "altamente eficiente". Será que as microturbinas andaram abrindo o bico? Ou a empresa tem pressa em colocar seus veículos em produção, algo que não pode esperar pelo pleno desenvolvimento das microturbinas? Em breve deveremos saber.

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro