PUBLICIDADE
HomeNotíciasNovidades
Compartilhar

Obrigação do controle de estabilidade é adiada

Pedido de adiamento feito pela ANFAVEA se baseia nos impactos causados pela covid-19

O prazo para que todos os carros feitos no Brasil recebam o importante controle eletrônico de estabilidade foi alterado mais uma vez. Anteriormente, o Contran obrigava que todos os veículos contassem com o item em 2022, agora, somente em 2024.

O pedido foi feito pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores – ANFAVEA, e acatado pelo Governo Federal. Novos projetos ainda devem contar com o recurso. Em 2023, 50% da produção deve ter o sistema. Em 2024, todos os veículos produzidos precisarão ter o ESC.

Vale ressaltar que reestilizações e novas versões não são considerados modelos novos e, por isso, se aplicam as mesmas regras de carros já à venda. Outros itens que sofreram flexibilização foram as luzes de condução diurna (DRL), indicação de frenagem brusca e repetidor de seta nos retrovisores, todos adiados para 2024. Na mesma data, passam a ser obrigatórios avisos de cinto de segurança não-afivelado.

Por fim, ainda no que diz respeito a segurança, estava previsto para 2023 a obrigação do teste de impacto lateral para homologação de novos veículos, mas esse prazo foi revisto para o início de 2024. As entidades envolvidas entenderam que os impactos da covid-19 em toda a cadeia de produção atrasariam a adoção dos sistemas citados de qualquer maneira.

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro