PUBLICIDADE
HomeNotíciasMercado
Compartilhar

Papo de usado KBB™ - VW Gol G5

Conheça defeitos e virtudes do modelo usado com as dicas do especialista em usados Alexandre Ule Ramos, da Agência Carro Verdade

No início de 2008, a Volkswagen lançou a "quinta geração" do gol, realmente nova em relação às anteriores. Seria na verdade a terceira geração, se considerarmos que a primeira foi a chamada BX, que durou de 1980 a 1996 (acabou mesmo em 1994, mas a versão básica "Gol 1000" viveu durante a geração posterior), seguida pela AB9 (ou “bolinha”), 11 cm mais longa, mas com a mesma plataforma do BX, e finalmente a "geração 5". G5, para os íntimos.

Pela primeira vez o Gol apresenta motor transversal, fruto da utilização da plataforma do Fox, a chamada PQ24. Ele surgiu em fevereiro de 2008, como modelo 2009, em cinco versões: básica, com motor 1.0 e 1.6, Trend, com motor 1.0 e 1.6, e a top Power, com motor 1.6. É bom notar que o G5 apresenta carroceria totalmente nova em relação à anterior, mais bem feita e com menores vãos entre as peças, além de ser bem mais resistente às torções.

Por ter sido lançado no começo de 2008, em 2009 vão existir lado a lado no mercado tanto o G4 quanto o G5. Para o modelo 2010, a Volkswagen lançou o câmbio iMotion, automatizado, além da série especial Seleção, com 3.000 unidades produzidas e equipada com motor 1.0. Em setembro de 2010, já como modelo 2011, surge a versão Rallye, com motor 1.6 e suspensão elevada em 28 mm. Ainda para o modelo 2011 surge a exclusivíssima série especial Vintage, com apenas 30 unidades produzidas, todas na cor branca. Sem dúvida uma das séries especiais mais exclusivas do mundo, ainda mais em se tratando de VW. Todas as unidades traziam uma guitarra da marca Tagima, também exclusiva.

VW Gol G5

Para 2012, a principal mudança foi a coloração do painel, vermelha nas versões básicas e branca nas versões mais caras. Surge ainda a série Rock in Rio, com 2.700 unidades produzidas, equipada com motor 1.0. Ainda naquele ano existe a série especial Black, com motor 1.0, e a “25 anos”, em alusão aos 25 anos da liderança do Gol no mercado nacional quando do lançamento dessa edição. Em 2013, houve o lançamento de duas linhas diferentes: uma com a frente igual à de 2012 e outra remodelada, que seria uma espécie de “Fase 2” e que prejudicou quem comprou os 2013 da primeira fase. O ano de 2013 marca também o surgimento da carroceria de duas portas, relançada.

Em 2014, o modelo topo de linha vira Highline e ressurgem ainda as versões Rallye 1.6 e Track 1.0, além da série especial Seleção, com motor 1.0 ou 1.6. A linha 2015 traz mudança de nomenclatura: Trendline, Comfortline ou Highline. Surge ainda uma versão Special, de entrada, além da série especial Rock in Rio. A linha 2017 traz mudanças estéticas e, estranhamente, a linha 2019 acrescenta mais uma mudança significativa na dianteira, o que acaba desvalorizando os carros de uma maneira geral por causa de um grande número de mudanças em pouco tempo.

VW Gol G5

Entre os principais defeitos deste carro estão problemas de quebra do para-brisa, servo-freio inoperante e problemas de rolamento de rodas. Muito cuidado com o câmbio automatizado, pois é sensível e tende a ter problemas com o tempo também. O motor 1.0 VHT também apresentou problemas de lubrificação na quinta geração do Gol e teve blocos substituídos por outros com numeração ainda em garantia, mas a Volkswagen não retificou os documentos. Essa geração tem ainda problemas de infiltração de água nas primeiras unidades produzidas, panes de funcionamento do ar-condicionado e falhas nos caracteres da tela de cristal líquido do sistema de computador de bordo. Escolha com cuidado e boa compra!

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro