PUBLICIDADE
HomeNotíciasMercado
Compartilhar

Preços de carros têm maior alta de 2020 em dezembro

Variação dos carros usados chegou a superar os 6% no último mês do ano

Os preços dos carros sofreram as suas maiores variações positivas de 2020 no mês de dezembro. É isso que a 9ª edição do Monitor de Variação de Preços da Kelley Blue Book Brasil, empresa especializada precificação de veículos novos e usados, mostrou. Todos os anos modelos observados pela equipe da KBB Brasil em dezembro tiveram aumento de preço no período, em comparação com novembro, com variações que superaram os 6% em alguns casos.

Os carros 0 km foram os menos impactados com a alta de preço vista em dezembro. Aparentemente, o poder de influência do aumento atípico dos custos de produção (como a cotação do dólar e adaptações sanitárias por conta da pandemia) está incidindo com menos força do que nos meses anteriores, como no começo do segundo semestre de 2020. Com isso, a variação de preços médios observadas para este grupo foi de 0,51%, patamar próximo ao de novembro (de 0,41%).

Variação média de preços de veículos 0 km em dezembro de 2020

Ano modelo

Variação dezembro 2020

Variação novembro 2020

Média 2019

Média

0,51%

0,41%

-0,27%

2021

0,60%

0,25%

-

2020

0,51%

0,46%

-0,70%

2019

0,70%

0,56%

-0,21%

2018

0,01%

0,31%

-0,35%

 

Porém, em relação aos veículos seminovos e usados, o comportamento de preços em dezembro revela uma forte tendência de alta. Modelos com até 3 anos de uso tiveram um acréscimo médio de preço de 2% a 4%. E no caso dos usados com 4 a 10 anos de idade, os veículos com ano modelo de 2012 tiveram aumento médio de 6,31%, seguidos pelos carros 2010 (5,74%), 2011 (5,11%) e 2013 (4,85%) como os que mais sofreram a alta ocorrida no último mês.

Variação média de preços de veículos seminovos (até 3 anos de uso) em dezembro de 2020

Ano modelo

Variação dezembro 2020

Variação novembro 2020

Média 2019

Média

2,67%

0,98%

-0,79%

2020

3,28%

1,57%

-1,87%

2019

2,78%

1,18%

-0,97%

2018

2,38%

0,95%

-0,69%

2017

2,20%

0,59%

-0,59%

 

Um fator excepcional ajuda a explicar este movimento mais agressivo no comportamento dos preços dos carros usados. Trata-se do equilíbrio entre a oferta e a demanda entre carros novos e usados. Embora o mercado de carros novos tenha encerrado 2020 em recuperação (foram 232.814 unidades vendidas em dezembro, segundo a Fenabrave, entidade que representa os concessionários), o saldo do ano demonstra que a venda de veículos 0 km teve uma queda de 26,6% no ano passado, ante ao resultado de 2019.

Variação média de preços de veículos usados (de 4 a 10 anos de uso) em dezembro de 2020

Ano modelo

Variação dezembro 2020

Variação novembro 2020

Média 2019

Média

3,81%

0,70%

-0,75%

2016

2,36%

0,37%

-0,57%

2015

2,39%

0,46

-0,53%

2014

2,13%

1,09%

-0,50%

2013

4,85%

1,10%

-0,43%

2012

6,31%

0,65%

-0,36%

2011

5,11%

0,69%

-0,49%

2010

5,74%

0,53%

-0,47%

 

Neste contexto, quando não há renovação de estoque de 0 km para atender a demanda dos consumidores, os modelos seminovos e usados acabam absorvendo esta parcela do mercado e este descompasso pode provocar o desabastecimento das lojas, forçando os preços dos veículos de segunda mão subirem de patamar. Este fenômeno é corroborado pelos números da Fenauto, que representa os revendedores de veículos, que apontam crescimento de 23,6% no comércio de veículos usados em dezembro, comparando com o mesmo mês de 2019 (1.597.052 transações contra 1.292.174).

Ou seja, com a demanda por veículos seminovos e usados aquecida – superando até mesmo os níveis pré-pandemia – concomitante à menor participação de carros 0 km nas transações de “troca” (quando o consumidor vende seu carro usado em troca de um novo), há um desequilíbrio entre a oferta e a demanda por estes veículos no mercado. Logo, nestas condições, a tendência é que os preços subam.

Outro fator também pode ter influenciado o aumento dos usados, porém com uma abrangência menor: o aumento da incidência de ICMS nas transações de veículos no estado de São Paulo. Com a vigência programada para o dia 15 de janeiro de 2021, as lojas tiveram a tendência de antecipar o acréscimo de 207% do tributo (passou de 1,8% para 5,3%) em dezembro, adequando os preços à nova alíquota que estaria por vir.

A KBB Brasil utiliza tecnologias de análise de dados e Big Data para produzir os levantamentos de precificação de veículos novos e usados. O processamento é realizado por um complexo algoritmo alimentado semanalmente por uma base com mais de 800 mil informações de preços de diferentes fontes do mercado. Além disso, todos os dados são avaliados diariamente por uma análise rígida de uma equipe de especialistas para garantir a validação dos preços publicados no site de acordo com a realidade brasileira. A empresa atua com o propósito de conscientizar os consumidores na compra e venda de carros a partir da determinação de preços justos. Todos os preços da KBB Brasil são públicos e podem ser consultados gratuitamente no site kbb.com.br.

Sobre a Kelley Blue Book

Criada em 1926 nos Estados Unidos, a Kelley Blue Book é referência em preços de carros novos e usados tanto para quem compra quanto para quem vende. Ela usa como base de cálculo para o Preço KBB valores de mercado praticados regionalmente. Também é a única a produzir uma tabela que leva em conta fatores como quilometragem, cor, nível de equipamentos e estado de conservação do veículo. E que permite que ninguém perca dinheiro na negociação: seja de um novo ou de um usado. Também oferece conteúdo editorial abrangente em texto e vídeo, com dicas e avaliações de especialistas, ferramentas para comparação de carros e opinião do dono.

Referência em precificação no mercado automotivo norte-americano, a KBB está no Brasil desde outubro de 2017 com o site kbb.com.br. A sede da Kelley Blue Book é baseada em Irvine, Califórnia, e faz parte da Cox Automotive.

Sobre Cox Automotive

A Cox Automotive faz parte do grande conglomerado da Cox Enterprises Inc. - uma empresa global com mais de 50.000 funcionários e que já ultrapassa US$ 21 bilhões em receita. Apesar de ser uma gigante multinacional, a Cox continua sendo uma corporação privada e orientada por valores que acreditam em crescimento em longo prazo e no orgulho de sua liderança familiar de quatro gerações.

Através de nossas principais divisões - Cox Communications e Cox Automotive – as empresas Cox lideram nos setores de comunicações e mercado automotivo. Nossas marcas internacionais amplamente reconhecidas incluem Autotrader, Kelley Blue Book e Cox Homelife.

A missão da Cox Automotive em todos os mercados onde atua é transformar a maneira como o mundo compra e vende veículos por meio de soluções tecnológicas, serviços e equipe altamente especializada que apoia consumidores, fabricantes e revendedores em todas as fases da experiência automotiva.

A Cox Automotive Inc. é um grupo global, detentora de 26 empresas fortemente consolidadas nos países em que atua, com mais de 34.000 membros na equipe, mais de 200 escritórios em todo o mundo e que atende milhares de clientes nos cinco continentes. A Cox Automotive Brasil, atualmente, lidera 4 empresas das 26 existentes no mundo, que são: Kelley Blue Book Brasil, Molicar, Dealertrack e Manheim. Saiba mais em coxautomotive.com.br. 
 

 

Compartilhar

Notícias Recentes

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro