PUBLICIDADE
HomeNotíciasNovidades
Compartilhar

Renault e Nissan terão apenas uma plataforma para carros compactos no Brasil

Medida visa aumentar a cooperação entre as marcas para ampliar o lucro

Se antes da pandemia as relações entre Nissan e Renault pareciam abaladas, especialmente por conta do escândalo envolvendo Carlos Ghosn, agora, devido a crise, as empresas ficarão mais unidades do que nunca. A prova está no novo planejamento mundial da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi. 

A estratégia é aumentar a cooperação afim de lucrar mais. Para isso, as empresas usarão mais tecnologias e plataformas em comum. Segundo o comunicado das empresas, a Renault será a referência na América do Sul. Além disso, as empresas trocarão as quatro plataformas usadas aqui por apenas um no futuro. 

“Na América Latina, as plataformas de produto B serão racionalizadas, evoluindo de quatro variantes para apenas uma, tanto para produtos Renault como Nissan. Esta plataforma será produzida em duas plantas, cada uma produzindo para Renault e Nissan”, diz o comunicado. A expectativa é que 50% dos modelos sejam renovados nessa estratégia até 2025. 

Basicamente, todos os carros usarão uma plataforma chamada CMF, que é modular e possui diversos tamanhos. Eles serão identificados por letras CMF-A para o Kwid, CMF-B para as novas gerações de Renault Sandero, Logan, Duster e Captur, além de Nissan March, Versa e Kicks. 

Já o desenvolvimento de tecnologias será dividido, a Nissan cuidará de condução autônoma, veículos conceitos e modelos elétricos. Já a Renault ficará com centrais multimídias, arquitetura eletrônico-eletrônica dos carros e motorização eletrificada para segmentos A e B. Por fim, a Mitsubishi desenvolverá sistemas híbridos plug-in para os segmentos C e D.

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro