PUBLICIDADE
HomeNotíciasNovidades
Compartilhar

TAC Stark retorna com planos de versão flex e com câmbio automático

Depois de mudar para o Ceará, fabricante volta ao mercado com estrutura enxuta e planos de crescer nos próximos 4 anos

O primeiro registro sobre o TAC Stark data de 2006. Com um nome que é sigla de Tecnologia Automotiva Catarinense S.A., a TAC nasceu para mostrar que Santa Catarina poderia ter uma fábrica de automóveis como outros Estados brasileiros provavam na época, mas as coisas não andaram tão bem quanto poderiam. Tanto que a empresa se mudou de mala e cuia para o Ceará em 2013 atrás de incentivos fiscais que não se concretizaram, como conta bem a Automotive Business. O caso é que a marca pretende voltar à ativa, como o site 4x4 Digital registrou no comecinho de abril deste ano. A KBB bem que tentou conversar com a empresa e com a Gama 4x4, que já revende o modelo, mas não teve nenhum retorno. Na última quarta (23), a TAC fez o anúncio oficial de sua volta. E seu diretor presidente, Neimar Braga, declarou à revista Quatro Rodas que a empresa pretende ter um Stark com motor flex e um com câmbio automático.

Até hoje, foram vendidos apenas 217 unidades do Stark. Em boa medida porque ele sempre foi um veículo caro e com poucos pontos de revenda. A nova safra, ainda com o motor 2.3 turbodiesel da FTP, com 127 cv a 3.600 rpm e 30,6 kgfm a 1.800 rpm, custará R$ 115 mil. E virá equipado com ar-condicionado, direção hidráulica, amortecedores duplos em cada roda, trio elétrico (vidros, travas e retrovisores), rodas de liga leve, faróis de neblina e cintos de 3 pontos para todos os 4 ocupantes. Opcionalmente, o Stark pode vir com base de instalação de guincho, rack, snorkel, peito de aço e teto solar. Seu preço com todos os opcionais bate em R$ 130 mil. 

TAC Stark

Os interessados terão uma representante da marca em cada região do país. Na Norte, deverá ficar em Manaus. Na Centro-Oeste, em Brasília. Na Nordeste, em Recife. Na Sul, em Florianópolis. Só que tem duas representações é a região Sudeste, com uma em Belo Horizonte e uma em São Paulo. O plano da empresa é ter o que ela chama de "Stark Points", um misto de concessionária com clube off-road. Afinal, o Stark foi feito para as trilhas. E é uma das opções mais baratas para elas com seu nível de capacidade. Que a empresa tenha mais sucesso em Sobral do que teve em Joinville.

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro