PUBLICIDADE
HomeNotíciasNovidades
Compartilhar

Toyota, Honda e Nissan se unem para pesquisar baterias solid-state

Mais eficientes e leves que as de íons de lítio, elas devem chegar aos carros elétricos até 2022

A Toyota já anunciou, assim como outras empresas, como BMW e Fisker, que está focada em desenvolver baterias de estado sólido, ou solid-state, o mais rápido possível. Por uma série de razões. Mais leves e mais baratas de produzir, essas baterias também teriam capacidade de armazenar mais energia do que as melhores que temos hoje à disposição, as de íons de lítio. O próprio pai das baterias de íons de lítio, John Goodenough, pesquisa com a cientista portuguesa Helena Braga as baterias solid-state. O caso é que quem conseguir produzi-las primeiro terá uma vantagem competitiva gigantesca. E talvez por isso a Toyota saiba que precisa de ajuda (e de escala) para tornar a tecnologia viável. Tanto que se aliou a rivais, como Honda e Nissan, e também ao governo japonês e a fabricantes tradicionais de baterias, como Panasonic e GS Yuasa, que compõem o Consortium for Lithium Ion Battery Technology and Evaluation Center, o Libtec, para desenvolver essas novas baterias.

Para ajudar no processo, o governo japonês já se comprometeu a investir 1,6 bilhão de ienes, ou cerca de US$ 14 milhões, para ajudar nas pesquisas, segundo o jornal japonês Nikkei Asian Review. Ainda segundo a publicação, a Toyota seria a empresa com a tecnologia mais adiantada, mas o consórcio a ajudará a colocar a tecnologia em produção mais rapidamente. E a lhe dar escala de produção maior, com a participação das demais fabricantes. Se o resultado realmente for esse, pode esperar por uma derrocada ainda mais rápida do motor a combustão do que o drama atual que ele vive permite supor.

 

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro