PUBLICIDADE
HomeNotíciasNovidades
Compartilhar

Toyota revela novo Corolla na China, que chega ao Brasil em 2020

Com direito a nova plataforma, o sedã ganhou visual totalmente renovado e motor 2.0 de 171 cv

A Toyota revelou nesta sexta-feira (16) ao mundo a nova geração do Corolla sedã durante o Salão de Cantão, na China. Embora as versões hatch e perua já tenham sido lançadas nos mercados onde normalmente são comercializadas, essa é a primeira vez em que vemos a 12ª geração do Corolla em sua carroceria mais vendida. Construído sobre a nova plataforma TNGA, o sedã recebeu uma mudança radical no visual, com direito a designs distintos dependendo da versão, e agora conta com um novo motor 2.0 de 171 cv. Espera-se que o novo Corolla comece a ser fabricado e vendido no Brasil em 2020. 

A exemplo do que ocorreu com seu arquirrival, o Honda Civic, que mudou completamente entre a nona e décima geração, o novo Corolla apresentado na China herda somente a distância entre-eixos de 2,70 m da geração anterior (que conhecemos atualmente por aqui). De resto, tudo é novidade, a começar pela plataforma TNGA. De acordo com a fabricante, esta plataforma utiliza mais aços de ultra-alta resistência, o que resulta numa rigidez torcional 60% maior em relação à arquitetura antecessora. O conjunto de suspensão também foi todo retrabalhado, reduzindo em 40% a fricção na frente e atrás pela adoção de amortecedores novos e uma inédita suspensão independente atrás, no lugar do convencional eixo de torção. 

Toyota Corolla 2019

Visualmente, o Corolla surpreende pela ousadia que apresenta agora, sobretudo nas versões SE e XSE, novas designações consideradas "mais esportivas", segundo a companhia. Para dar esse toque bastante jovial, tais configurações trazem um conjunto óptico que lembra uma espécie de garra nas extremidades (que a Toyota diz se assemelhar a um formato de J), seguindo uma linha bastante afilada no centro, contrastando com a grade trapezoidal avantajada. Nestas versões, os faróis de neblina ficam inseridos dentro da grade. Atrás, o Corolla ficou mais encorpado, com vincos expressivos e lanternas afiladas, conectadas por uma barra fina preta, que reforça a ideia mais descolada dessas versões. As demais opções, incluindo a híbrida, adotam um estilo um pouco mais clássico nos faróis, que trazem pontas pontiagudas em direção à grade, mas sem abusar do apelo moderno visto nas versões SE e XSE. A grade continua trapezoidal, mas com um formato diferente, e o para-choque dianteiro é marcado por duas barras cromadas em "C", que ampliam a sensação de largura e, de quebra, abrigam os faróis de neblina. Atrás, as lanternas têm desenho ligeiramente distinto e a barra que as interliga é cromada, em vez de preta. 

Além do design, as mudanças visuais no Corolla também serviram para mexer nas dimensões do carro. As duas bitolas (distância entre as rodas do mesmo eixo) ficaram mais largas (1,2 cm na frente e 2,2 cm atrás), enquanto o balanço dianteiro diminuiu 3,3 cm e o traseiro cresceu mais de 1 cm. A altura do carro caiu 4 cm, assim como o capô, que está 3,5 cm mais baixo. Tudo isso permitiu que o motor fosse instalado mais próximo do solo, diminuindo o centro de gravidade do sedã em 1 cm. As medidas gerais, portanto, ficaram em 4,64 m de comprimento, 1,78 m de largura, 1,43 m de altura e os já citados 2,70 m de entre-eixos.

Toyota Corolla 2019

Se por fora a Toyota não poupou esforços para renovar o Corolla, as mudanças são ainda mais significativas na cabine. A companhia optou por um design drasticamente mais minimalista para esta nova geração, abandonando até mesmo o tradicional relógio analógico do painel. O visual limpo favoreceu a concentração de praticamente todos os comandos do carro na central multimídia com tela de 8 polegadas, sensível ao toque, segregando apenas o display do ar-condicionado digital. Mesmo nas versões com acabamento em cores diferentes, há muito mais harmonia entre as peças do que na geração atualmente vendida no Brasil. O modelo recebeu até um painel digital de 7 polegadas nas versões mais caras, seguindo a tendência dos concorrentes como o próprio Civic e o novo Volkswagen Jetta. 

Sob o capô, a maior novidade da 12ª geração do Corolla é o motor 2.0 Dynamic Force. Conforme a fabricante diz, trata-se de um motor totalmente novo, menor e mais leve, dotado de injeção direta e indireta com duplo comando de válvulas na admissão e escape controlado por motor elétrico em vez de por pressão de óleo. Com taxa de compressão de 13:1, este motor é capaz de gerar 171 cv de potência a 6.600 rpm e 21 kgfm de torque a 4.800 rpm, prometendo ser mais eficiente que o motor de dois litros atual. Para trabalhar com este motor, a Toyota traz um novo câmbio CVT capaz de simular até dez marchas e que conta com a assistência de uma primeira marcha mecânica que transfere automaticamente a transmissão à caixa continuamente variável por meio de uma embreagem multidisco. Com isso, a fabricante diz que o sedã tem trocas de marcha simuladas 20% mais rápidas que as de um CVT convencional. A versão híbrida do novo Corolla utilizará o mesmo conjunto do Prius, com motor 1.8 trabalhando com outro elétrico. 

Toyota Corolla 2019

Completando a receita desta nova geração do Corolla, o sedã agora terá o pacote Toyota Safety Sense 2.0, que engloba uma série de assistentes de condução voltados à segurança. Entre eles, estão um sistema de frenagem autônoma de emergência, controlador de velocidade adaptativo, alerta e assistente de manutenção de trajetória na faixa (capaz de realizar pequenas curvas de maneira autônoma), monitor de pontos cegos e farol alto adaptativo. 

A nova geração do Toyota Corolla chegará às lojas ao longo do ano que vem em mercados como os Estados Unidos e Europa, mas por aqui só o veremos a partir de 2020, quando a atualização da fábrica da marca em Indaiatuba (ao custo de R$ 1 bilhão) deverá ficar pronta. 

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro