PUBLICIDADE
HomeNotíciasNovidades
Compartilhar

Semente de fábrica brasileira, Tucker Carioca será fabricado

Projeto, que talvez se limite a apenas uma unidade, é tocado por Rob Ida e Sean Tucker, neto de Preston Tucker

Com seu gosto por raridades e preciosidades mecânicas, Roberto Nasser não teria perdido essa notícia por nada. Um dos grandes projetos que nunca se concretizaram no Brasil, e que deixaram o país sem uma fabricante 100% nacional, foi o de Preston Tucker. O empresário norte-americano, depois de ser absolvido dos processos que sofreu nos EUA, como Nelson Fernandes com o IBAP Democrata, resolveu que deveria criar sua fábrica de carros em outro país. Mais especificamente no Brasil. E seu primeiro veículo por aqui seria um modelo compacto, com motor boxer refrigerado a ar e uma série de características inovadoras. Seria o Tucker Carioca, que tem sua história bem contada pelos amigos do FlatOut!. O empresário veio ao Brasil tratar do projeto, mas sentia uma fadiga gigantesca. O diagnóstico foi de câncer de pulmão e Tucker morreria de pneumonia em 1956, sem ver o Carioca passar da fase de desenho, criado por Alexis de Sakhnoffsky. Mas essa outra injustiça do destino está prestes a ser reparada. Sean Tucker, neto de Preston, e Rob Ida, um projetista de Nova Jérsei, nos EUA, pretendem tirar o Carioca do papel.

A notícia, dada em primeira mão pelo pessoal do site Hemmings, mostra que Rob Ida e Sean Tucker já estão bastante envolvidos com o projeto, como mostram os vídeos abaixo, tirados da página do Facebook de Rob Ida.

Mais abaixo, o vídeo mostra que o projeto da carroceria já deu origem a um pequeno modelo em papelão. O próprio Sean Tucker trabalha atualmente no projeto, com a ajuda do software SolidWorks, e diz em sua página no Facebook que nunca trabalhou no computador apenas com imagens em duas dimensões, mas que já havia conseguido criar pelo menos o para-lama dianteiro.

Tanto Sean quanto Rob procuram por um motor Franklin 4AC-199, também conhecido como 0-200. Ele é um motor boxer de 4 cilindros que gera 102 cv e que vem da mesma fábrica de motores dos Tucker 48. Que, não por acaso, pertencia a Preston Tucker. A ideia era que o motor chegasse aos 130 cv, algo que uma preparação leve já deve dar conta de resolver. Com para-lamas de motocicleta, suspensão independente nas quatro rodas, faróis direcionais (instalados sobre os para-lamas dianteiros) e a proposta de ser leve e barato, o Carioca teria sido um carro genial para o mercado brasileiro e até para os EUA. Pena ter morrido como produto com seu criador. Que bom, de todo modo, que ele continua vivo nas intenções de Sean e de Rob. Será ótimo ver o carro pronto para rodar, ainda que com apenas uma unidade.

Compartilhar

Notícias Recentes

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

  • Hatchback

  • Sedã

  • SUV/Crossover

  • Picape

  • SW/Perua

  • Van/Minivan

  • Cupê

  • Conversível

  • Hibrido/Elétrico

  • Luxo

PUBLICIDADE