PUBLICIDADE
HomeNotíciasAvaliações
Compartilhar

Avaliação KBB™ - Toyota Prius

Híbrido antecipa tecnologias que estarão presentes na próxima geração do Corolla

O Toyota Prius passou por uma reestilização recentemente, alguns meses depois da nossa avaliação que você assistirá abaixo. As novidades seguiram o que ocorreu com ele na Europa, com a adoção de novos para-choques e lanternas, além de atualizar a central multimídia e receber novos equipamos de conforto e conveniência. Porém, nenhuma alteração foi drástica o suficiente para alterar os benefícios sobretudo energéticos que o Prius é capaz de oferecer e que nós detalhamos em nosso vídeo. 

Para quem já acompanha a KBB Brasil, a informação mais importante acerca do Toyota Prius é o que ele pode antecipar do que veremos na próxima geração do Corolla. Afinal, a inédita versão híbrida do sedã médio mais vendido do Brasil terá as mesmas tecnologias presentes no Prius, com exceção a possibilidade do motor 1.8 a combustão aceitar etanol em conjunto com a gasolina, conforme a fabricante anunciou oficialmente algumas semanas atrás. Tirando tal diferença, é muito provável que tenhamos um Corolla com um comportamento dinâmico e eficiência energética bastante parecidos com os do Prius, uma vez que o sedã também será feito sobre a mesma plataforma modular TNGA.

Após o facelift, o preço do Prius foi atualizado pela Toyota. Agora, ele custa R$ 128.530 (ao passo que, na época da nossa gravação ele partia de R$ 125.450). Independentemente do reajuste, ele ainda continua batendo de frente com modelos como Honda Civic Touring (que também teve preço atualizado para R$ 134.900, dos R$ 128.900 que custava antes) e Jeep Compass Longitude Flex, que parte de R$ 127.990. 

Toyota Prius recebeu facelift na linha 2020

Do que você vai gostar no Toyota Prius

A grande vantagem de possuir um veículo híbrido é a economia que ele pode gerar para o proprietário com os custos com combustível. E no caso do Prius, considerando a média ponderada de 18 km/l de consumo entre cidade e rodovia (usando dados do Inmetro) por 12.900 km (média de quanto o brasileiro roda no primeiro ano de uso do carro), o dono de um Prius terá uma economia de quase 50% com gasolina em relação ao proprietário de um Compass flex (considerando os custos da gasolina) e quase 30% comparando com o de um Civic Touring (R$ 3.260/12.900 km versus R$ 6.050/12.900 km do Compass e R$ 4.550/12.900 km do Civic). 

Esta vantagem é ainda mais acentuada se o perfil de utilização do Prius for mais urbano. O sedã dispõe de um modo de condução, batizado de Boost, que prioriza a recuperação de energia por meio da frenagem que mantém o nível de bateria alto para abastecer o motor elétrico. Assim, em trajetos dentro da cidade com velocidades mais baixas (ou no trânsito, por exemplo), o motor elétrico acaba sendo mais requisitado, poupando ainda mais a gasolina do propulsor a combustão. 

No uso em rodovias, o Prius não vai empolgar ninguém ao volante, mas este não é mesmo o seu papel. Atingir velocidades máximas de 100 km/h e 120 km/h não são um problema para ele, mas retomadas em ultrapassagens podem evidenciar um certo esforço do conjunto para embalar os 1.400 kg que ele pesa (que resultam numa meramente razoável relação entre peso e potência de 11,4 kg/cv). Porém, tal impressão não culmina em preocupação com a segurança para realizar manobras deste tipo, já que o desempenho é, no geral, satisfatório.

Outro ponto positivo do Prius é o nível de conforto. Seja ao volante, devido à assistência generosa da direção e ao comportamento suave da suspensão para absorver buracos, ou quanto ao espaço interno, o modelo híbrido consegue agradar o perfil de consumidores que têm este quesito como uma das prioridades. 

Visual pode dividir ainda mais opiniões após a atualização

Talvez você não curta...

Poucas coisas incomodam no Prius. Uma delas é a central multimídia que a Toyota usa, que não tem um software tão intuitivo para navegar, tampouco oferece respostas ágeis aos comandos dos dedos. O volume do porta-malas também não agrada, uma vez que 412 litros de capacidade não condizem com o que vemos na categoria dos sedãs médios, principalmente se compararmos com os 519 litros que o Civic tem. 

Quanto ao design, este item é subjetivos. Muita gente torce o nariz para a silhueta e as linhas da carroceria, um tanto heterodoxas. Para a KBB Brasil, o visual estava mais harmonioso no nosso vídeo do que depois do facelift que ele ganhou...

Avaliação completa

Assista ao nosso vídeo com o Toyota Prius diretamente no nosso canal no Youtube! Aproveite para se inscrever por lá também, pois toda semana temos conteúdos novos para você!

Na Ponta do Lápis

Veja como o Toyota Prius se sai na comparação com outros modelos posicionados na mesma faixa de preço dele!

Ficha técnica

Modelo Toyota Prius
Motor 1.8, 16V, dianteiro, transversal, gasolina + motor elétrico
Potência 98 cv + 72 cv (123 cv no total)
Torque 14,2 kgfm + 16,6 kgfm
Câmbio CVT
Tração Dianteira
Freios (d/t) Discos ventilados / discos sólidos
Suspensão (d/t) McPherson / multibraço
Dimensões (C/L/A) 4,54 m / 1,76 m / 1,49 m 
Entre-eixos 2,70 m
Peso 1.400 kg
Porta-malas 412 litros
Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

SUV/Crossover
Sedã
Picape
Hatchback
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro