PUBLICIDADE
HomeNotíciasAvaliações
Compartilhar

Primeira volta KBB™ - Mercedes-Benz C 200 EQ Boost

Inédita versão do sedã estreia conjunto "meio-híbrido" de 197 cv por R$ 228.900

A Mercedes-Benz lançou nesta quarta-feira (10) a linha 2019 do carro-chefe da marca no Brasil: o sedã Classe C. O modelo recebeu apenas retoques visuais que o diferenciam do anterior, mas ganhou equipamentos e uma versão inédita, a C 200 EQ Boost, a qual a Kelley Blue Book Brasil teve a oportunidade de conhecer em um evento realizado em São Paulo. A principal novidade da opção é a estreia de um conjunto "meio-híbrido" de propulsão, com preço a partir de R$ 228.900. 

Introdução

O Classe C é atualmente o sedã médio premium mais vendido do Brasil, com folga. Nós já havíamos comentado sobre isso em nossa avaliação da versão C 180 em nosso canal no YouTube, mas, nessa quarta-feira, a companhia atualizou os números: o modelo corresponde a 51% do mercado, em comparação com o BMW Série 3 (37%) e o Audi A4 (12%), mantendo uma liderança que vem desde 2015. Lembrando que, desde 2016, as versões C 180, C 200 e C 300 são produzidas em solo nacional, na cidade de Iracemápolis (SP). 

Visualmente, o Classe C recebeu um novo conjunto de faróis, com desenho interno diferente, mas que continuam full LED. As lanternas também têm novo formato de C, delineado por LED. Internamente, as versões C 180 Avantgarde e Exclusive ganharam novas combinações de cores de acabamento e equipamentos, como touchpads nos comandos do volante, central multimídia compatível com Android Auto e Apple CarPlay, nova tecla de partida por botão e um sistema de alerta de colisão, batizado de assistente de frenagem ativo, mas que não atua nos freios. Trata-se de um alerta feito para o motorista agir sobre o pedal esquerdo. As versões C 200 EQ Boost e C 300 Sport ganharam painel de instrumentos digital de 12,3 polegadas com diferentes opções de temas e uma tela maior da central multimídia (de 10,2 polegadas), mas que, assim como a das versões mais baratas, não é touchscreen. 

Mercedes-Benz C 200 EQ Boost

O novo Classe C começa a chegar às concessionárias a partir de novembro e será uma das atrações da marca durante o Salão do Automóvel, que ocorre no mesmo mês. Os preços da linha 2019 são:

  • Mercedes-Benz C 180 Avantgarde: R$ 187.900
  • Mercedes-Benz C 180 Exclusive: R$ 188.900
  • Mercedes-Benz C 200 EQ Boost: R$ 228.900
  • Mercedes-Benz C 300 Sport: R$ 259.900

Durante o lançamento do novo Classe C, todas as atenções se voltaram à novidade C 200 EQ Boost. Ela é a responsável por estrear o motor 1.5 de quatro cilindros e injeção direta com turbocompressor do tipo "twin-scroll", ou duplo fluxo de escapamento, capaz de gerar 183 cv e 28,5 kgfm de torque, trabalhando com o conhecido câmbio automático de 9 marchas. Entre as principais credenciais deste novo motor, deve-se destacar a tecnologia Conicshape, patenteada e de uso exclusivo da Mercedes-Benz, que consiste no alargamento da base dos cilindros para reduzir o atrito das saias dos pistões, e a mais conhecida Camtronic, que permite variar os níveis de abertura das válvulas, dependendo da necessidade. Porém, estas não são as únicas cartas na manga, uma vez que o trem-de-força conta com mais um aliado: um motor elétrico de dupla função, o alternoarranque. Chamado de BSG, ele funciona como motor de arranque e alternador e injeta 14 cv e 16,3 kgfm de torque quando acionado, totalizando 197 cv e 44,8 kgfm no conjunto "meio-híbrido", segundo a Mercedes. 

A sigla BSG significa Belt-driven Starter-Generator. Na prática, isso se traduz na instalação do BSG adjacente ao motor à combustão e conectado a ele por meio de uma correia. Quando o motorista exige mais desempenho do motor, o BSG entra em ação ajudando o motor a combustão a atingir rotações mais altas de maneira mais rápida, atenuando (ou extinguindo) o famoso "lag" até o turbo entrar em ação por meio do reaproveitamento dos gases. A definição "meio-híbrido" é justamente para deixar claro que o motor elétrico não traciona o carro, mas atua como um verdadeiro "boost" de potência, para respostas mais rápidas do motor. 

Mercedes-Benz C 200 EQ Boost

Devido à adição deste alternoarranque, a Mercedes teve que instalar uma rede de 48V paralela ao sistema de 12V no conjunto. A rede de 48V, composta por uma bateria separada, é a responsável por fornecer energia ao BSG quando o motorista exige e por recarregar a bateria dedicada ao motor elétrico, quando o BSG assume a função de alternador e transforma energia cinética em eletricidade em frenagens, por exemplo. Enquanto isso, a rede usual de 12V cuida do restante das funções eletrônicas do carro, como o módulo do controle de estabilidade e ar-condicionado. 

Além do ganho em potência e desempenho, o BSG permite que o C 200 tenha maior eficiência energética ao dispor do recurso "roda livre" em velocidades constantes. A tecnologia vai além do conhecido "coasting", disponível em outros modelos, pois não apenas desacopla a embreagem do volante do motor, mas também o desliga de fato. Ou seja, a 120 km/h, em uma rodovia plana, é possível tirar o pé do acelerador e manter o carro em movimento sem qualquer rotação do motor, pois quem mantém as outras funções do carro que dependem da combustão é o motor elétrico. Para habilitar esta função, o veículo deve estar no modo de condução Eco. 

Ao volante

O percurso disponibilizado pela Mercedes para a imprensa conhecer o novo C 200 EQ Boost misturou trechos urbanos e rodoviários. De cara, o que mais impressiona é a suavidade com a qual o veículo trabalha dentro da cidade. O benefício do BSG faz com que o stop-start, por exemplo, ligue e desligue o carro de maneira quase imperceptível e instantânea. A vantagem em agilidade é menos sensível, mas é possível perceber quando o motor elétrico está em funcionamento por meio de uma barra escrito "Power" abaixo do velocímetro, que se enche sempre que ele está em ação. Na cidade, sua influência é menos sentida, pois não há tantas situações em que é preciso recorrer à maior carga no acelerador em meio ao trânsito. 

Em rodovias, a percepção muda ligeiramente. O motor elétrico não vacila para entrar em ação tão logo há mais de 30% de curso do pedal direito pressionado e isso realmente faz com que a resposta do carro fique um pouco mais esperta nas rotações iniciais, mas é preciso colocá-lo em modo Sport ou Sport+ para aproveitar essa vantagem ao máximo. Na opção Comfort, o câmbio reduz menos marchas sem recorrer ao kickdown, o que praticamente inviabiliza notar um ganho muito efetivo do motor elétrico, sobretudo na disposição do torque em baixas rotações. 

Mercedes-Benz C 200 EQ Boost

Na prática, o C 200 EQ Boost não traz um desempenho tão empolgante quanto a Mercedes pode fazer parecer por causa dos cavalinhos-vapor e torque a mais que o motor elétrico injeta no conjunto. A progressão de velocidade do Classe C mantém uma linearidade sem "punch". Ele faz mais diferença na suavidade com que as velocidades mais altas são atingidas, porque, de fato, atenua o lag do turbo, mas uma vez que o carro supera as 4.500 rpm (até o corte em cerca de 6.200 rpm), nota-se certa limitação do conjunto para extrair mais performance. 

Obviamente que nada disso significa dizer que o C 200 EQ Boost é um carro lento. Como notamos com o motor 1.6 turbo das outras versões, o comportamento mais "pesado" dele engana quem acha que ele não é capaz de promover acelerações mais fortes. Ele alcança 120 km/h sem qualquer dificuldade. Só não faz isso com a agilidade ou, pelo menos, a sensação de agilidade de seus rivais. 

Conclusão

A versão C 200 EQ Boost, como não poderia deixar de ser, vem bem recheada de itens de série. Nós já citamos no início do texto o painel digital configurável de 12,3 polegadas, a nova tela da central multímídia de 10,2 polegadas, o alerta de colisão dianteira e o novo motor. Podemos destacar ainda o ar-condicionado de duas zonas, ajustes elétricos dos bancos com opção de memória, câmera de ré, 7 airbags, teto solar, controlador de velocidade e chave presencial. Se o modelo já vendia bem sem as novidades, deverá ganhar um fôlego a mais com elas. Pelo menos até a chegada do novo BMW Série 3...

Compartilhar

Notícias Recentes

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

  • Hatchback

  • Sedã

  • SUV/Crossover

  • Picape

  • SW/Perua

  • Van/Minivan

  • Cupê

  • Conversível

  • Hibrido/Elétrico

  • Luxo

PUBLICIDADE