PUBLICIDADE
HomeNotíciasAvaliações
Compartilhar

Primeira volta - Novo VW Polo MSI

Seguro, mas espartano, novo Polo MSI, com motor 1.6, faria seus donos mais felizes com outro câmbio e mais equipamentos

Quando se começou a falar em um novo hatchback VW para o Brasil, a aposta é que viria um novo Gol criado sobre a plataforma do Polo europeu. No fim, o que veio foi o próprio Polo. Afinal, sua plataforma e equipamentos o fariam caro demais. Mas o modelo chegou a competitivos R$ 49.990, com motor 1.0 de 3 cilindros. Culpa das modificações que sofreu para caber tanto no gosto quanto no bolso do brasileiro. Como o VW Polo MSI, com motor 1.6 e etiqueta de R$ 54.990, nos mostrou em uma breve avaliação de São Paulo a Porto Feliz.

As modificações para o paladar nacional se deram em detalhes de estilo. A dianteira do carro, por exemplo, veio com uma grade inferior central bem maior que a do europeu. Inspirada na do Arteon, segundo José Carlos Pavone, chefe de design da Volkswagen para a América do Sul. O bocão foi pedido dos clientes, após algumas clínicas mostrarem que os brasileiros preferiam uma dianteira mais esportiva. Possivelmente para compensar o fato de que o carro chegará sem a versão GTI, disponível na Europa desde o lançamento.

VW Polo 2018

As alterações para o bolso se traduzem em uma oferta menor de equipamentos.  Provavelmente para que ele tivesse preços competitivos, algo que analisaremos melhor em outra reportagem. Nesta, vale nos concentrarmos apenas na apresentação do que ele oferece e em como se comporta.

O importante é que a Volkswagen não tirou nada do Polo que pudesse torná-lo menos seguro. Pelo contrário: preferiu que ele tivesse elementos que a maioria não valoriza, como 4 airbags de série e uma construção sólida, digna de 5 estrelas para adultos e crianças no Latin NCAP. E esse é um mérito e tanto em um país que mata cerca de 50 mil pessoas no trânsito todos os anos.

Introdução

Para começar, o impacto do estilo do Polo é imediato. Ele lembra um Golf em escala reduzida, ainda que sua traseira, vista de longe, lembre bastante a do BMW Série 1. As linhas são modernas e o diferenciam imediatamente no trânsito. Ele chamou bastante a atenção por onde passamos.

VW Polo 2018

No interior, o grande perigo é você ter ficado impactado pela oferta do Active Info Display, o painel digital de TFT de 10,25 polegadas que não vem de série nem no Highline (e vem num pacote que custa R$ 5.990). Isso porque o do Polo MSI é significativamente mais simples do que o das versões mais equipadas.

Ele tem mais a ver com o do Gol do que com o do Golf, com uso de plásticos duros, ainda que alguns de cores diferentes, e elementos simples. Um bom exemplo disso é o ar-condicionado de comandos analógicos. Ele é um velho conhecido, que você certamente se lembrará de ter visto em outros painéis da marca.

VW Polo 2018

Outro exemplo de simplicidade é o conteúdo de série oferecido pelo Polo MSI. Sim, ele vem com vidros e travas elétricos nas quatro portas, ar, direção (elétrica) e sistema de som, mas é só. As rodas são de aço, a coluna de direção não tem nenhum tipo de ajuste (nem de altura) e os retrovisores são de ajuste manual. Pode ser algo perdoável, considerando que ele tem tudo que hoje se julga imprescindível, além de airbags laterais (4 no total, além dos dianteiros, obrigatórios), mas a tendência é esperar mais de um carro de R$ 55 mil.

Ao volante

A sorte do Polo é ter uma boa posição de dirigir. O fato de o banco ser regulável em altura torna fácil achar o melhor lugar atrás do volante, levemente desviado para a direita. Chato mesmo é ter de regular o retrovisor direito se esticando sobre o banco do passageiro ou pedindo ajuda a seus eventuais ocupantes.

O motor 1.6 MSI, que rendia 120 cv em outros modelos, como Fox e Gol, entrega 3 cv a menos sob o capô do Polo, possivelmente por restrições maiores na admissão de ar. Em termos práticos, é uma diferença que mal se nota. O que realmente interfere com o gosto de dirigir é o câmbio de 5 marchas.

Andar com o Polo MSI na cidade não chega a incomodar, mas, na estrada, sente-se rapidamente falta de mais uma marcha. Como a que tinha o antigo Fox Highline, com o mesmo motor 1.6 16V. Ela faz falta em retomadas e ultrapassagens, por mais que o Polo mantenha boas 3.000 rpm a 100 km/h. Não custa reforçar que, além de a transmissão de 6 marchas estar disponível dentro da própria VW, ela também é oferecida pela concorrência.

VW Polo 2018

Em velocidade de estrada, entre 100 km/h e 120 km/h, nota-se que a direção elétrica do Polo MSI é leve. Mais do que deveria ser em rodovias, a exemplo da direção do Hyundai HB20 1.6. Uma calibração um pouco mais firme nessas situações seria suficiente para o Polo transmitir mais confiança.

Aos passageiros, mesmo os altos, o que existe à disposição é mais espaço do que os 2,57 m de entre-eixos parecem prometer. O Polo é tão ou mais espaçoso do que o Sandero, que tem 2,59 m de entre-eixos. Se motorista e o passageiro que vai atrás dele tiverem 1,85 m, faltará um pouco de espaço para as pernas, por conta da posição baixa de dirigir, mas nada para a cabeça. O porta-malas, de 300 litros, se iguala ao do Hyundai HB20 e perde para o do Renault por 20 litros.

Conclusão

Quem não precisar de muito mais do que ar-condicionado, rádio, direção assistida e travas e vidros elétricos terá no Polo uma excelente opção. Especialmente pelo nível de segurança que ele oferece, sem paralelo entre os modelos compactos, entre os quais alguns até tiraram 0 em recentes avaliações do Latin NCAP.

O Polo é um carro muito bem resolvido em dirigibilidade, espaço interno e conforto. Poderia melhorar em algumas questões, como no câmbio e na oferta de equipamentos, mas para isso já existem outras versões. A própria Volkswagen destaca isso, tacitamente, ao ter se limitado a produzir imagens (poucas) do Polo MPI, o de entrada, com motor 1.0 de 3 cilindros. No material de divulgação, não há uma única foto do 1.6, que traz o emblema MSI na tampa traseira. Fora esse detalhe, as duas versões são virtualmente as mesmas em termos visuais. Tanto que não tivemos escolha a não ser usar as fotos do 1.0 para dar uma ideia de como é o 1.6.

Em compensação, há diversas fotos e vídeos das versões equipadas com o ótimo motor 1.0 TSI. As que mais devem receber as atenções dos clientes (como receberam de sua própria fabricante).

Avaliação Profissional KBB
4 de 5
Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro