PUBLICIDADE
HomeNotíciasAvaliações
Compartilhar

Volkswagen Nivus Comfortline é um passo além dos hatches aventureiros

SUV-Cupê apela para o design, mas tem dinâmica mais próxima dos hatches em relação aos SUVs

Consolidado entre os 10 SUVs mais vendidos, o Volkswagen Nivus, depois de derrapar nos meses iniciais, parece, finalmente, ter encontrado seu público. Em novembro foram mais de 3.000 unidades emplacadas, consideravelmente acima de modelos consagrados como Renault Duster e Ford EcoSport.

Aqui na KBB, já avaliamos a configuração topo de linha, Highline, como você pode ver no vídeo abaixo. Agora chegou a vez de falarmos a respeito da versão Comfortline, que é igual em termos dinâmicos, mas deixa muita coisa de lado para baratear a conta. Será que vale a pena?

Dinâmica

Como no vídeo acima, podemos dizer que o Nivus é uma evolução do hatch aventureiro. Ao invés de apelas levantar a suspensão e encher de plásticos, a Volkswagen resolveu incrementar o visual e dar um ar de SUV. No entanto, quando estamos ao volante, a sensação é mais próxima do Polo do que do T-Cross.

A altura do solo, por exemplo, é de 14,9 cm no Polo e 16,6 cm no Nivus, enquanto o T-Cross tem 18,8 cm, enquanto os ângulos de entrada e saída seguem a mesma linha, maiores que o do Polo, menores que do T-Cross. Isso acarreta uma vantagem em ruas esburacadas: dificilmente raspar o Nivus, como acontece com o Polo, mas uma direção menos direta do que o do irmão hatch. No entanto, em comparação com o T-Cross, a direção é mais direta e os buracos mais sentidos.

Já no quesito suspensão, o acerto é muito mais próximo do Polo. Não chega a ser firme como outros Volkswagen, mas é consideravelmente menos macia que do T-Cross. Fazendo um paralelo, o Polo é aquela cadeira de escritório com um certo conforto, o Nivus é uma poltrona, enquanto o T-Cross é o sofá da sala de casa.

O motor 1.0 TSI conectado ao câmbio automático de seis marchas garante bom desempenho. Segundo os números de testes da Quatro Rodas, o Nivus acelera até os 100 km/h em 11,1 segundos, enquanto a retomada de 80 km/h a 120 km/h é feita em 7,5 segundos. No entanto, ao contrário da versão Highline, não há as aletas para troca de marchas atrás do volante.

Equipamentos

Se motor e dinâmica são iguais entre as versões, os equipamentos são um pouco diferentes. Por R$ 89.950 da versão Comfortline, você leva o que antigamente chamávamos de carro completo. De fato, não deve equipamentos.

Há ar-condicionado (manual com saídas para o banco traseiro), central multimídia de 6,5 polegadas, câmera de ré, vidros, travas e retrovisores elétricos. Volante multifuncional com ajuste de altura e profundidade, faróis full-LED com luzes diurnas de LED, piloto automático e rodas de 16 polegadas.

É uma ótima lista, caso você não ligue para itens tecnológicos. Associado ao visual mais comedido na ausência do pacote Lauch Edition da versão topo, o Nivus se torna um carro “comum”.

O consumidor pode adicionar ainda aletas para as trocas de marca, piloto automático adaptativo, frenagem automática de emergência e sistema VW Play com tela de 10 polegadas. O preço do pacote é de R$ 3.680. As cores variam entre R$ 490 do branco sólido e R$ 1.570 das cores metálicas. Com isso, o Nivus Comfortline pode sair por R$ 94.400 e ainda deverá equipamentos em relação ao mais caro. No entanto, vale lembrar, a topo de linha, atualmente, parte de R$ 102.050 e chega aos R$ 104.540 com o pacote visual.

Ainda assim, as rodas e detalhes escurecidos, o painel digital, as rodas de 17 polegadas, a chave presencial e os bancos de couro dão ao Nivus Highline uma sensação de carro de categoria superior. Cabe ao consumidor fazer as contas e ver se vale pagar os R$ 10 mil a mais.  

Avaliação Profissional KBB
4 de 5
Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro