PUBLICIDADE
HomeNotíciasNovidades
Compartilhar

Bloodhound SSC - Carro mais veloz do mundo quase não sai do lugar

Carro projetado para atingir 1.690 km/h em terra, bem mais do que a velocidade do som, foi à bancarrota, mas achou investidor para salvá-lo

Desde pelo menos 2008 que se fala no Bloodhound SSC. O veículo britânico, com turbina a jato, foi projetado para chegar a 1.690 km/h, mas quase que não sai do lugar por falta de dinheiro. O projeto, tocado pelo engenheiro Richard Noble desde aquela época, gastou todos os seus recursos antes de chegar ao principal, que era a tomada da velocidade. Só ela conseguiria colocar o Bloodhound SSC nos livros de história. E quem garantiu que isso aconteceria, precisamente nesta segunda (17), foi outro engenheiro, Ian Warhrurst.

Com o fim do dinheiro, o projeto e o que já foi construído até aqui foi colocado à venda em um pacote. Warhurst comprou tudo, em algo que ele considera um presente de Natal não só para si mesmo e sua família, mas para todos os fãs do carro em todo o mundo. "Fiquei espantado com o nível de interesse e com as mensagens de sucesso que se seguiram ao anúncio da compra do Bloodhound. Ao construir uma empresa de engenharia bem sucedida, sei como é difícil recrutar as pessoas com as qualidades certas, mas também o quanto é importante inspirar os jovens sobre ciência, tecnologia, engenharia e matemática. O Bloodhound dá vida a tudo isso do jeito mais entusiasmante possível e quero garantir que ele continue a fazer isso no futuro. Para isso, vou reunir o time para traçar um plano, que estamos ansiosos em dividir no ano que vem".

O Bloodhound SSC tem 13,47 m de comprimento, 3 m de altura e roda de aço maciço de 91,5 cm, equivalentes a algo de aro 36. Suas rodas girarão a 10.000 rotações por minuto por 19 km, impulsionadas por uma turbina EJ200, da Rolls-Royce, com empuxo de 90 kN, equivalente a 33.586,78 cv, mas não só. Ele também tem um Falcon Hybrid Rocket Motor, uma espécie de foguete híbrido, que entrega mais 46.160 cv. E um motor Cosworth CA2010, um V8 2.4 que gira a 18.000 rpm e entrega 800 cv. O veículo tem 7.786 kg e um raio de esterço de 120 m. Ou seja, ele precisa de 240 m para mudar completamente de direção, algo mais do que bem-vindo em um carro tão rápido. Estima-se que ele atingirá os 1.690 km/h em apenas 55 s. Para frear, ele precisará de freios aerodinâmicos, acionados a 1.290 km/h. Eles serão capazes de frear o veículo com uma força de 3 G. Depois, eles precisará de 2 para-quedas, acionados a partir dos 1.000 km/h, que também o frearão com uma força de 3 G. Por fim, o Bloodhound SSC usará freios a discos, acionados a partir dos 320 km/h.

Bloodhound SSC

O recorde de velocidade em terra atual pertende ao Thrust SSC, que chegou em 1997 a 1.228 km/h. Menos do que a velocidade do som, que seria de 1.234,8 km/h no nível do mar, a 20ºC. O Bloodhound SSC passaria isso com folga. Andy Green deve ser o pilloto de mais essa tentativa, já marcada para ocorrer na África do Sul, mais especificamente em Hakskeen Pan, onde um time de 300 pessoas removeram no muque mais de 16 toneladas de pedras. Tudo para deixar liso o caminho até as 1.000 mph que o Bloodhound SSC pretende atingir. Tomara que não lhe falte nem o combustível nem o dinheiro para chegar lá. E que não seja preciso esperar mais 10 anos que ele cumpra o que promete.

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro