PUBLICIDADE
HomeNotíciasDicas
Compartilhar

Desvalorização - Como conservar o valor de seu carro usado o máximo possível

Manutenção bem feita e uso responsável podem não tornar seu carro imune à passagem do tempo, mas com certeza vão atenuar suas marcas

Fala-se que o Brasil é o país onde os carros retêm por mais tempo seu valor de revenda. O que poderia ser uma vantagem é apenas reflexo do preço alto cobrado pelos automóveis por aqui, o que faz qualquer coisa com rodas, volante e motor que ainda funcione ter preço. Diante de um cenário como esse, convém conhecer todos os truques que podem ajudar a reduzir o desgaste do seu automóvel. Ao atrasar o seu processo natural de desvalorização, você garante perder menos dinheiro na revenda.

 

1. Histórico de manutenção impecável

Um carro com histórico de manutenção em concessionária costuma ter um valor de mercado superior. Conserve todos os comprovantes de revisões e de eventuais consertos. Segundo alguns especialistas, despesas com manutenção que não ultrapassem 20% do valor do veículo podem ser compensadas no seu preço de usado.

2. Mecânica em dia

A falta de manutenção e de cuidados estão na origem da maior parte dos problemas mecânicos, aumentando as chances de o motor abrir o bico antes da hora. Troque os filtros com regularidade e controle o nível de óleo do motor duas vezes por mês ou antes de uma viagem mais longa. Siga as especificações de fábrica na hora de escolher o lubrificante.

3. Dirija defensivamente

Acelerar forte o motor enquanto ele não atinge a temperatura ideal de funcionamento causa desgaste acelerado. Tente manter a temperatura a 90°C (o óleo deve ficar no mínimo a 75°C). No anda-e-para das cidades, troque de marchas com suavidade e não descanse o pé esquerdo na embreagem. Pratique um estilo de direção defensiva, dosando frenagens e aceleradas para poupar motor e freios.

4. Proteja a pintura

Raios solares, insetos, frutas, poeira, areia e "dejetos" de pássaros castigam a pintura. Aplique cera duas ou três vezes por ano para protegê-la devidamente, algo que fará milagres na hora da avaliação. Antes de aplicar a cera protetora, esteja atento a focos de ferrugem, que podem ser pequenas falhas provocadas por pedras projetadas pelos carros da frente e devem ser reparadas com a maior urgência. Se você roda em zona de praia, bater uma água na carroceria deve fazer parte da sua rotina diária, eliminando resíduos de sal responsáveis pela oxidação de peças e componentes sem tratamento anticorrosão.

5. Lavagem automática

Se você ainda usa sistemas de lavagem automática, não dispense a pré-lavagem com a mangueira de alta pressão. Ela deve ser feita com movimentos horizontais, de cima para baixo, retirando todos os vestígios de areia ou outras sujeiras que possam riscar a pintura.

6. Pneus

Calibre-os de 15 em 15 dias e sempre antes de viagens mais longas. Circular com a pressão dos pneus baixa danifica as paredes dos pneus, reduz a sua vida útil e aumenta as probabilidades de um furo. Nas lavagens, utilize sempre produtos neutros para não danificar as borrachas. Perca também uns minutos na lubrificação das porcas para evitar o aparecimento de ferrugem.

7. Saiba estacionar

Em dias quentes de sol, estacione à sombra. Dessa forma, evita-se os danos na pintura provocados pelos raios solares, mas também se previne o envelhecimento precoce dos plásticos do painel. Se você sabe que não vai utilizar seu automóvel por um longo período, proteja-o.

8. Abasteça bem

Abasteça seu veículo com combustível de qualidade, de acordo com as características do seu carro. Usar o combustível errado pode provocar entupimento dos filtros e diminuição da sua vida útil.

9. Cabine como nova

Não fumar no interior do automóvel é fundamental para prolongar o tão valorizado cheirinho de carro novo. E a limpeza de todos os revestimentos com produtos específicos deve fazer parte da rotina semanal. Invista em protetores de qualidade para os assentos, sobretudo se transporta crianças pequenas ou "amigos" de quatro patas.

10. Interior protegido

Guarde no porta-malas um cobertor para usar sempre que precisar transportar um objeto de maiores dimensões no interior do carro. Isso evita o aparecimento de riscos ou danos nos estofamentos.

11. Atenção ao peso

Não exceda a capacidade de carga do veículo (ela consta do manual de instruções), evitando o desgaste prematuro das suspensões.

12. Atenção aos limpadores de para-brisa

Componentes como os limpadores de para-brisas são vendidos a preços relativamente baixos. Troque-as com regularidade. Limpadores gastos ou muito sujos podem riscar o vidro.

13. Cintos de segurança impecáveis

As faixas dos cintos de segurança estão sujeitas a um enorme desgaste. Limpá-las com regularidade com um pano e um detergente suave pode conservá-las por mais tempo em bom estado. Se for necessário, não hesite em substituí-los.

14. Ignição leve

Dirija apenas com a chave do automóvel na ignição. Nada daquele grande molho de chaves acompanhando a bendita no chaveiro, mesmo que ele seja "da sorte". Muito peso pode danificar o miolo da ignição, além de aumentar a probabilidade de riscos na coluna de direção e no painel.

15. Remende para prevenir

Proteja com fita adesiva os encaixes de faróis e lanternas danificados se não conseguir consertá-los de imediato. E se não quiser substituí-los, algo que costuma ser bem mais caro. É fundamental impedir que essas peças se encham de água e de umidade para um reparo mais efetivo.

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro