PUBLICIDADE
HomeNotíciasNovidades
Compartilhar

EXCLUSIVO - Entenda a nota baixa do Renault Sandero no Latin NCAP

Hatchback e sedã da marca francesa teriam menos qualidade de construção que a dos veículos fabricados na Romênia

A nota baixa dos Renault Sandero e Logan no Latin NCAP foi uma surpresa para lá de desagradável. Afinal de contas, o Kwid, um modelo mais barato que eles dois, recebeu 3 estrelas no mesmo teste. Seus equivalentes europeus, vendidos sob a marca Dacia e fabricados na Romênia, receberam 4 estrelas em um teste muito mais exigente, o do Euro NCAP. Como, então, explicar que o Sandero e o Logan tenham conseguido apenas uma estrela no crash test? Especialmente se os vídeos mostram uma deformação aparentemente maior do modelo europeu do que a do feito aqui? Fomos atrás da turma do Latin NCAP para descobrir.

De acordo com Alejandro Furas, secretário-geral da entidade,  e conforme suspeitávamos, as lesões sofridas pelos dummies no carro brasileiro foram maiores e mais graves. Isso é medido por sensores presentes nos bonecos, que disseram, neste caso, que a compressão no peito do motorista seria capaz de feri-lo seriamente ou até de matá-lo. "Os ferimentos no carro da América Latina seriam maiores do que os do carro testado pelo Euro NCAP e do que o avaliado na África do Sul", disse Furas. Mas é a razão para isso que nos interessava. E foi ela que o executivo nos explicou.

"A estabilidade da estrutura se avalia levando em conta 3 canais de transmissão de energia da coluna A até a B. O primeiro é a coluna A, do lado do para-brisa. O segundo é o canal da porta do motorista, na altura do peito de motorista. O último é o assoalho entre as colunas A e B. Para qualificar a estrutura de estável, pelo menos 2 destes 3 canais de transmissão de energia devem ficar estáveis", disse Furas. "A coluna A em ambos os casos é claramente instável. O canal da porta está OK nos dois exemplos, mas infelizmente o assoalho, não. No carro testado pelo Latin NCAP, houve abertura dos pontos de solda, marcando o início de uma falha inevitável. No carro da América Latina, a compressão do peito por conta dos sistemas de retenção também foi alta, o que, aliado à estrutura instável, determinou o resultado para o peito do motorista como vermelho (proteção pobre)."  

Resumindo, o Sandero e o Logan feitos no Brasil apresentaram abertura nos pontos de solda, o que indica uma qualidade construtiva mais baixa, possivelmente com menos pontos de solda do que o modelo europeu, e compressão do peito mais alta do que a esperada. "O Global NCAP também avaliou em 2017 o Sandero vendido na África do Sul, igual ao carro testado pelo Latin NCAP, com apenas 2 airbags, mas produzido na Romênia. A estrutura deste carro foi considerada estável. E a proteção ao peito do motorista também é melhor que a do carro vendido no Brasil", disse o secretário geral do Latin NCAP. "O modelo Dacia do Euro NCAP tem airbags laterais de cabeça e de tórax, que em testes de poste e lateral evitariam o peito vermelho com que os Renault foram classificados."

Se levarmos em conta o exemplo dado pela GM, que corrigiu o Onix para que ele ganhasse 3 estrelas, é bem possível que a Renault faça o mesmo com Sandero e Logan. Provavelmente na reestilização dos modelos, infelizmente prevista para acontecer apenas em 2019.

Este episódio, um entre tantos que vimos recentemente, mostra a importância de termos um centro de crash test no Brasil ou de tornar os testes realizados pelo Latin NCAP obrigatórios. Um número razoável de fabricantes tem seguido a máxima de "o que os olhos não veem, o coração não sente" ao retirar barras de proteção laterais e usar menos pontos de solda nas carrocerias. É preciso escancarar para o consumidor que carros oferecem boa proteção a seus ocupantes e quais deles citam segurança apenas como um argumento vazio de vendas. E torcer para que as pessoas escolham sabiamente.

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro