PUBLICIDADE
HomeNotíciasNovidades
Compartilhar

Ford Ka e Ka+ zera teste de impacto do Latin NCAP

As 4 estrelas anteriores se referiam apenas ao teste frontal. No impacto lateral, o Ka, que não tem barras de proteção laterais, mostram invasão grave da cabine

Não foi apenas o Chevrolet Onix que mostrou resultados preocupantes nos testes mais recentes do Latin NCAP. Na última avaliação realizada pela entidade, divulgada nesta quarta (25), foi a vez de o Ford Ka, em suas versões hatchback e sedã, não levar nem sequer uma estrela em proteção a impactos. Com os novos parâmetros, vigentes desde 2016 e que incluem obrigatoriamente os testes de impacto lateral, o modelo de entrada da Ford apresentou uma invasão "profunda do pilar B no habitáculo" e "níveis altos de lesões no peito do ocupante adulto", além de abertura da porta traseira, que expõe os ocupantes a mais riscos e é algo terminantemente condenado.

A Latin NCAP também soltou uma frase misteriosa: "O Ka não proporciona dispositivos de absorção de energia de impacto lateral em sua estrutura nem no painel interior nas portas". Se entendemos bem, isso significa que o Ford Ka não traz barras de proteção lateral, a exemplo dos modelos da PSA construídos sobre a plataforma PF1: Peugeot 208, Peugeot 2008, Citroën C3 e Citroën AirCross, como um levantamento realizado pelo MotorChase mostrou em agosto de 2016. A Latin NCAP confirma que o Ford Ka não tem nem barras de proteção laterais nem reforços na coluna B. Os paineis internos de plástico também carecem de um dispositivo que ajuda a absorver o impacto. Curiosamente, o Peugeot 208, avaliado já sob o novo protocolo, em junho de 2016, conseguiu 2 estrelas. O que mostra que o problema vai além da economia com as barras de proteção laterais.

Com relação à proteção às crianças, o Ka ganhou 3 estrelas, apesar de a porta traseira ter se abrido. Com outras ressalvas. Segundo o Latin NCAP, a sinalização do Isofix é deficiente, não há cintos de 3 pontos para todos os passageiros e não é possível desligar o airbag no caso de ter de instalar uma cadeirinha infantil no banco dianteiro, algo permitido por lei quando todos os assentos traseiros estão ocupados.

Apesar dos maus resultados do Onix, apresentados em maio, ele continua a ser o veículo mais vendido do Brasil, o que mostra o quanto o consumidor brasileiro está alheio à busca de veículos mais seguros. E explica por que somos um dos países que mais matam no trânsito. Para constar, o Ford Ka era o 3º veículo mais vendido do Brasil até setembro.

Ford Ka+

De todo modo, e mesmo debaixo de uma série de críticas e movimentos de desqualificação, o Latin NCAP vem provocando um movimento de mudança na questão da segurança viária. A GM, por exemplo, estaria para implementar mudanças no Onix que o deixariam mais seguro, de acordo com a revista Quatro Rodas. É bem possível que a Ford siga o mesmo caminho. E poderia começar por incluir barras de proteção laterais em seus modelos de entrada.

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro