PUBLICIDADE
HomeNotíciasDicas
Compartilhar

Guia de compra KBB: Renault Duster

De olho em um Duster usado? Listamos as principais vantagens e desvantagens dele para você

O Renault Duster contruiu uma história de sucesso no Brasil. Lançado no final de 2011, o modelo logo tratou de tirar o Ford EcoSport da liderança. Apesar do visual simples, o modelo derivado do Sandero sempre se valeu do espaço e robustez para conquistar seus fãs por aqui. Agora, o SUV está prestes a ganhar uma nova geração e talvez seja a hora de olhar para o mercado de usados.

Se você ainda não conhece nosso Guia de compra, já trouxemos carros como Volkswagen Polo, Fiat ArgoPeugeot 208, Honda Fit, entre outros. Aqui, tiramos a limpo preços sugeridos, além de qualidades e defeitos de opções no mercado. Outros SUVs que passaram por aqui foram o Jeep Renegade e o Honda HR-V.

DESEMPENHO

CONFORTO INTERNO

EQUIPAMENTOS E TECNOLOGIA

PRÓS E CONTRAS

QUAL VERSÃO COMPRAR?

DESEMPENHO  

No lançamento, o Duster podia ser equipado com o motor 1.6 16V flex de 115 cv e 15,5 kgfm conectado ao câmbio manual de cinco velocidades ou  2.0 16V flex de 148 cv de potência e 21,3 kgfm com câmbio manual de seis velocidades com opção de tração 4x4 ou automático de quatro marchas. Obviamente, o motor de litragem maior oferece melhor desempenho, mas o 1.6 não faz feio na cidade.

Em 2017, o modelo ganhou o motor 1.6 SCe com 120 cv de potência e 16,5 kgfm de torque. Esse propulsor pode ser equipado com o câmbio automático do tipo CVT. Essa é a melhor opção para quem busca equilíbrio entre consumo e desempenho, mas é consideravelmente mais caro. 

Dirigindo, a posição é bem alta e agrada quem busca esse tipo de característica. A potência, mesmo nas versões mais antigas, é suficiente para os mais de 1.200 kg do Duster. O câmbio manual, em todos os anos, poderia ter engates mais precisos. O automático de quatro marchas segura um pouco demais o desemepnho do motor.  

Confira o preço KBB de todas as versões do Renault Duster

O CVT, mais recente, trabalha bem com o motor 1.6, mas também procura dar conforto ao motorista e não garante um desempenho tão favorável.

CONFORTO INTERNO

Espaço não falta no Duster, aliás, essa é sua grande vantagem, mesmo contra SUVs mais modernos. São 4,31 m de comprimento, 2,67 m de distância entre os eixos, 1,82 m de largura e 1,69 m de altura. Sendo assim, é possível viajar com cinco passageiros tranquilamente. O porta-malas comporta 475 litros e é outra vantagem do Renault.

Mesmo as versões mais novas possuem problemas de ergonomia e acabamento simples

No entanto, o acabamento é muito simples. Há plástico rígido por todas as partes. E a posição dos comandos é bastante incômoda, especialmente os ajustes do retrovisor elétrico e dos controles de cruzeiro e limitadores de velocidade nas versões equipadas. Faltam porta-objetos, especialmente para quem vai atrás, pois nem o tradicional bolsão na porta existe. 

Outro destaque positivo do Duster é seu acerto de suspensão. Firme, mas não ao ponto de incomodar e capaz de filtrar muito bem as buraqueiras das nossas ruas. A configuração 4x4 ainda troca o eixo de torção por braços independentes, garantindo mais conforto e a capacidade necessária para usar o Duster em trilhas. 

EQUIPAMENTOS E TECNOLOGIA

Entre os itens de série estão direção hidráulica, ar-condicionado, vidros dianteiros elétricos, trava elétrica e ajuste de altura do volante. As versões mais completas adicionam retrovisores elétricos, vidros traseiros elétricos, câmera de ré, sensores de estacionamento traseiro, central multimídia com navegação e os obrigatórios airbags frontais e freios ABS. 

PRÓS E CONTRAS

Vantagens Desvantagens
Espaço interno Consumo
Posição de dirigir Itens de série
Custo-benefício Isolamento acústico
Porta-malas Simplicidade no acabamento 
Conforto Conectividade

QUAL VERSÃO COMPRAR?

Já de cra descartamos a configuração mais barata, lançada como linha 2012 e sem nome. Essa configuração descarta itens interessantes e possui até a simplicidade do para-choque não ser pintado na cor da carroceria. Ainda assim, caso queira encarar, essa versão tem preço médio de R$ 32.900.

A prova que não faz sentido é a versão topo, Dynamique, que tem preço médio de R$ 33.674 e entrega mais itens de conforto. Entretanto, se você se preocupa com desempenho, deveria partir para a 2.0 com câmbio manual, cujo preço médio é de R$ 35.540. 

A nossa recomendação é nas versões a partir de 2015, quando o Duster ganhou uma reestilização e melhorias no conforto interno. Nossa aposta segue na Dynamique com motor 1.6, mas o preço sobe para R$ 43.390. Se quiser o conforto do câmbio automático, procure pelos 1.6 SCe com câmbio CVT, com preços na casa dos R$ 59.587. Você também pode consultar o preço de todas as versões e anos do Renault Duster em nossa ferramenta de preços.

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro