PUBLICIDADE
HomeNotíciasMercado
Compartilhar

Como foi 2017 para o mercado automotivo brasileiro, segundo dados de venda da Fenabrave

Balanço final do ano mostra novos campeões de vendas, oportunidades de mercado e o que podemos esperar para 2018


Saiu nesta quinta (4) o resultado final de emplacamentos de 2017. Os dados de vendas da Fenabrave, entidade que tem acesso aos dados do Renavam, mostram que o mercado brasileiro cresceu 9,36% de 2016 para o ano passado, com aumento de 9,94% entre os automóveis de passeio e de 6,09% entre os comerciais leves. Também revelam que alguns modelos continuam firmes nas preferências dos brasileiros, como o Chevrolet Onix. Ele foi novamente o automóvel mais vendido do país, com 188.654 unidades, algo preocupante quando se sabe que ele recebeu nota 0 nos testes do Latin NCAP. Mas também evidencia que alguns segmentos de mercado são promissores, como o de SUVs médios. O Jeep Compass, em seu primeiro ano cheio de vendas (ele foi apresentado em setembro de 2016), chegou à liderança não só de seu segmento, mas foi também o SUV mais vendido do Brasil, superando o HR-V.

 

Analisados caso a caso, os segmentos de mercado só apresentaram crescimento entre "picapes grandes" (na verdade, as médias), SUVs e hatchbacks pequenos. Todos os demais perderam participação, incluindo os sedãs médios, entre os quais o Toyota Corolla teve uma participação assustadora: 43,08%. O sedã japonês também ficou em 7º lugar entre os modelos mais vendidos do Brasil, superando veículos como Fiat Mobi, VW up! e até Toyota Etios, sensivelmente mais baratos. Quem mais sofreu foram os hatchbacks médios: de uma partipação de 1,95% em 2016, eles caíram para 1,09% em 2017. Quase metade. Outro segmento que perdeu bastante foi o de sedãs compactos, que saiu de 16,83% de participação em 2016 para 14,86% em 2017.

Fenabrave - segmentos de mercado em 2017

Ainda que alguns modelos tenham motivos para preocupação, o mercado não tem do que reclamar. Com um crescimento de quase 10%, ele mostrou estar em recuperação por um dado curioso: o aumento de participação dos modelos com motor 1.0. Foram eles os que mais sofreram com a crise econômica, que inviabilizou financiamentos, dos quais eles dependem mais fortemente. Com taxas de juro menores e a retomada da confiança, eles voltaram a vender bem, aumentando sua participação de mercado de 33,85% para 35,41%.

Confira abaixo os 50 modelos mais vendidos de 2017.

Os 50 modelos mais vendidos em 2017 no Brasil

 

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

  • Hatchback

  • Sedã

  • SUV/Crossover

  • Picape

  • SW/Perua

  • Van/Minivan

  • Cupê

  • Conversível

  • Hibrido/Elétrico

PUBLICIDADE