PUBLICIDADE
HomeNotíciasMercado
Compartilhar

Elon Musk manda Roadster ao espaço. Tesla pode ir na mesma direção com prejuízo milionário

Lançamento do Tesla Roadster pelo foguete SpaceX Falcon Heavy não ajuda a esconder situação difícil da fabricante


A semana foi marcada pelo fantástico lançamento de um carro elétrico ao espaço. Tudo meio em casa: o veículo que voou de foguete era o Tesla Roadster de Elon Musk, que também é dono da SpaceX, que produziu o foguete Falcon Heavy responsável pela façanha. Nada disso, porém, ajudou a eliminar preocupações legítimas com a fabricante de veículos elétricos. Nesta quarta (7), a Tesla reportou seu maior prejuízo trimestral em todos os tempos: US$ 675,4 milhões desceram pelo ralo, o que faz os vaticínios de Bob Lutz cada vez mais plausíveis. Lutz acha que as pessoas devem comprar o Model S o mais rápido possível. Porque ele será um clássico quando a Tesla for à falência.

Esse foi o montante perdido só no último trimestre de 2017. Se for feita a conta para o ano todo, a Tesla perdeu, só no ano passado, US$ 2,24 bilhões. Um caminhão de dinheiro. Não que o gênio de Elon Musk não mereça respeito, mas a situação realmente parece preocupante. O pulo do gato da Tesla seria a fabricação do Model 3, que seria o carro "acessível" da empresa, mas ele anda apresentando tanto problemas de produção, com quantidade abaixo da prometida, quando de qualidade. Uma avaliação da consultoria Munro & Associates simplesmente detona o carro, como se pode ver no vídeo abaixo (apenas em inglês).

Alegações como "os vãos de carroceria permitem ver Marte" e outras observações nada lisonjeiras mostram que a Tesla tem muita coisa a resolver. A notícia boa em meio a tudo isso é que o faturamento dela subiu de US$ 2,28 bilhões no terceiro semestre para US$ 3,29 bihões no quarto. Diz a empresa que ela espera conseguir lucro em algum momento de 2018, tornando-o constante nos trimestres dali em diante.

Se você não assistiu ao lançamento do Roadster, vale a pena conferir o vídeo acima. É uma demonstração belíssima de tecnologia, além de um tapa com luva de pelica nos gênios que acreditam em terra plana, geração espontânea, moto contínuo e bobagens do mesmo quilate. E ele também mostra como a SpaceX mandou o Tesla para o espaço. Tomara que a fabricante não esteja no mesmo caminho. Ou que Elon Musk encontre uma forma de ela não o seguir.

Compartilhar

Notícias Recentes

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

  • Hatchback

  • Sedã

  • SUV/Crossover

  • Picape

  • SW/Perua

  • Van/Minivan

  • Cupê

  • Conversível

  • Hibrido/Elétrico

  • Luxo

PUBLICIDADE