PUBLICIDADE
HomeNotíciasNovidades
Compartilhar

Com visual polêmico, Hyundai lança novo HB20 por R$ 46.490

Motor turbo de 120 cv e frenagem automática estão entre os destaques; preços passam dos R$ 80 mil para o sedã

Após ter revelado o design da nova geração da família HB20 na última semana, a Hyundai finalmente apresentou nesta terca-feira (17) as informações sobre os três novos modelos, em evento realizado na ilha de Comandatuba (BA). Os preços partem de R$ 46.490 e chegam até os R$ 81.290 para a versão topo de linha do sedã. Entre as principais novidades desta segunda geração, estão um novo motor 1.0 turbo de 120 cv e equipamentos inéditos para o segmento, como a frenagem autônoma de emergência.

O novo HB20 que você verá primeiro nas lojas será o hatch, a partir de outubro (o sedã e a versão X chegam nos meses seguintes). Beleza é subjetivo, mas se as primeiras respostas do público que segue a KBB Brasil podem servir como fundamento, é possível dizer que o resultado alcançado pela fabricante foi controverso, para dizer o mínimo. Uma evidência que suporta esta conclusão é perceber a quantidade de pessoas que dizem que o novo HB20 se assemelha a outros carros (sobretudo um Ford New Fiesta), o que praticamente não ocorria na primeira geração do hatch, um indicativo que, independentemente de estar bonito ou não, ele pode ter perdido um pouco de sua personalidade marcante. 

De qualquer maneira, embora não tenha mudado de plataforma (o que, tecnicamente, enfraquece a tese de troca de geração), todas as estamparias da carroceria são novas para alcançar um design pensado inteiramente a partir do zero, como Simon Loasby, vice-presidente de design da Hyundai, fez questão de enfatizar ao longo dos seus 40 minutos de apresentação sobre o processo de criação do novo HB20. 

Para destacar algumas características novas do design, a grade hexagonal possui um novo formato e, dependendo da versão, pode ter filamentos diferentes, e o elemento preto na coluna C do hatch ajuda a aumentar a sensação de amplitude da cabine. No sedã, o que chama atenção é o vinco traseiro que contrasta com o caimento mais acentuado da coluna C e a versão X ousa mais ao trazer um visual bem parecido com o conceito Saga visto no último Salão do Automóvel de São Paulo. No geral, ao menos a Hyundai manteve os vincos expressivos e fluidos que contribuíram para caracterizar a escola elogiável de design da marca.

A família HB20 também está ligeiramente maior em algumas dimensões. O hatch ganhou 2 cm em comprimento (3,94 m), 4 cm em largura (1,72 m) e 3 cm na distância entre-eixos (2,53 m); o sedã está 2 cm mais longo (4,26 m); já a opção aventureira X cresceu 1,5 cm (3,97 m) em comprimento, 3 cm em largura (1,74 m), 1 cm em altura (1,54 m) e 5 cm em relação ao solo (21 cm). E a despeito da manutenção da plataforma, agora há 30% de aços de ultra alta resistência na estrutura monobloco (eram 19% no anterior), o que resultou num incremento de 17% na rigidez torcional. 

Além do design renovado, houve mudanças importantes nos motores da família HB20 (mais um fator que justifica a adoção da ideia de troca de geração, conforme já explicamos no nosso canal no Youtube). O motor 1.0 aspirado de três cilindros tem os mesmos números de potência e torque: 80 cv e 10,2 kgfm, trabalhando apenas com câmbio manual de 5 marchas. A novidade é a dispensa do tanquinho para partida a frio. 

As versões 1.6 aspirado de quatro cilindros agora são impulsionadas pelo mesmo motor utilizado na linha do Creta. Portanto, são 130 cv e 16,5 kgfm de torque, também com tecnologia de partida a frio e, agora, com stop-start. As opções de câmbio são manual e automático de seis marchas. 

A maior novidade está nas versões turbo. O motor 1.0 tricilíndrico sobrealimentado da família GDI recebeu o benefício de injeção direta de combustível, que também faz dispensar o tanquinho de gasolina, e o torna mais eficiente, isto é, rende mais potência, ao mesmo tempo que poupa mais combustível. São 120 cv e 17,5 kgfm de torque, estes últimos disponíveis das 1.500 rpm às 3.500 rpm, e até 23% menos consumo em relação ao anterior. 

Quanto aos equipamentos, assim como vimos a estratégia da Chevrolet com a nova geração do Onix, a Hyundai também trouxe recursos inéditos ao segmento de hatches de entrada. Contudo, a marca coreana foi um pouco menos ousada. Se o Onix traz 6 airbags e controle de estabilidade de série em todas as versões, o ESC e os novos airbags laterais (há no máximo 4 airbags no HB20) do novo HB20 estão disponíveis somente a partir das versões Evolution 1.0 (R$ 53.790) e Evolution 1.0 turbo (R$ 73.590), respectivamente. 

De exclusivo na gama do HB20, há a frenagem autônoma de emergência, capaz de fazer o carro parar totalmente, com velocidade de no máximo 50 km/h, ao detectar veículos e pedestres via câmera. Ele ainda traz alerta de saída de faixa, piloto automático, paddle shifts e câmera de ré, conforme detalhamos, por versão, neste link.

O HB20 hatch chega às concessionárias em outubro com preços que variam de R$ 46.490 a R$ 77.990, enquanto a versão S será vendida a partir de novembro (entre R$ 55.390 e R$ 81.290), e a X em dezembro (variando de R$ 62.990 a R$ 79.590). 

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Picape
SUV/Crossover
Sedã
Hatchback
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro