PUBLICIDADE
HomeNotíciasDicas
Compartilhar

Conheça tecnologias que ajudam a economizar combustível

Com reabastecimento assustando a cada encostada no posto, é bom conhecer os equipamentos que permitem que você pare menos vezes por lá

Se o preço de um carro é um dos quesitos a considerar bem quando se planeja uma compra, os custos de manutenção e de uso não podem ser esquecidos. Sobretudo numa altura em que o valor do litro de combustível parece não parar de subir. Por isso, se você anda pensando em comprar um carro, conheças as tecnologias disponíveis no mercado que podem ajudá-lo a poupar.

Stop-Start

A maioria dos veículos novos possuem sistemas que ligam e desligam o motor automaticamente. Ou abaixo de uma determinada velocidade, quando se freia ou mesmo quando se desengata o câmbio. Além de ser uma poupança para o ambiente e para os ouvidos (que já não precisam esperar o sinal verde com uma orquestra de motores), o sistema é essencialmente uma maneira de reduzir o consumo de combustível. Com ele, ganham os fabricantes, que conseguem apresentar médias mais baixas de emissões, e os motoristas, que sentem na carteira a diferença. No início, os sistemas eram muito fracos e inconvenientes, mas hoje a maioria se destaca pela suavidade e por um excelente desempenho.

Sistemas híbridos e híbridos plug-in

A combinação da energia elétrica com a tecnologia convencional de combustão interna é outra forma encontrada pelos fabricantes para aumentar a autonomia de um tanque. Isso porque o motor elétrico atua apenas em momentos em que o movido a combustão é menos eficiente. É essa a razão pela qual os híbridos são mais econômicos na cidade do que na estrada, onde o motor a combustão atua o tempo todo.

Além de suas óbvias vantagens, a tecnologia híbrida não para de apresentar melhorias: o Toyota Prius é um excelente exemplo disso. E com uma grande vantagem sobre os híbridos plug-in: serem vendidos a preços mais em conta. No entanto, se houver disponibilidade financeira, a possibilidade de percorrer entre 25 km e mais de 50 km em modo 100% elétrico, oferecida pelos automóveis recarregáveis, pode fazer uma grande diferença no orçamento mensal. Afinal de contas, dizem os estudos, o condutor europeu médio percorre diariamente menos de 45 km.

CVT, a transmissão continuamente variável

Alguns fabricantes de automóveis preferem equipar o carro com uma CVT (Continuously Variable Transmission, ou transmissão continuamente variável) em vez de uma automática. E o objetivo é nada mais nada menos do que poupar combustível. A questão é que estas transmissões tentam manter o motor a girar a uma rotação constante, permitindo maximizar a eficiência. Mas, como tudo tem um senão, originalmente essas caixas eram pouco interessantes em termos dinâmicos, com uma típica demora entre o momento que se pisava o acelerador e a resposta do carro. Hoje, algumas dessas questões estão solucionadas com a inclusão de marchas artificiais, como engrenagens, que podem ser controladas com aletas atrás do volante, permitindo ao condutor selecionar a rotação que corresponde à velocidade do veículo.

Modo de condução "banguela"

Antigamente, alguns condutores colocavam o veículo em ponto morto em descidas para economizar combustível. Apesar de se tratar hoje de um mito (o carro não poupa mais e ainda fica solto, colocando em risco a segurança), os fabricantes perceberam que aqui poderia estar algo que valia a pena estudar. Assim, criaram o conceito de condução "coasting", que desacopla o motor da transmissão quando o pé está fora do acelerador. Isso apenas em velocidades constantes. O novo motor 1.5 TSI Evo, da Volkswagen, é um excelente exemplo dessa técnica. Ele não apenas desacopla o câmbio, mas também pode desligar o motor.

Controlador de velocidade inteligente

É provavelmente uma das nossas tecnologias preferidas - não apenas pela poupança, mas sobretudo pelo descanso. Basicamente, o automóvel consegue seguir o fluxo do trânsito, parando e arrancando, sem quaisquer intervenções nos pedais. Nos segmentos mais luxuosos, começam a surgir outras evoluções, que criam uma ligação entre o controlador de velocidade e o sistema de navegação. Ele antecipa curvas e colinas, ajustando a velocidade do veículo de acordo com as condições da estrada que temos pela frente. E ajudando o carro a gastar menos nessas situações.

Compartilhar

Notícias Recentes

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

  • Hatchback

  • Sedã

  • SUV/Crossover

  • Picape

  • SW/Perua

  • Van/Minivan

  • Cupê

  • Conversível

  • Hibrido/Elétrico

  • Luxo

PUBLICIDADE