PUBLICIDADE
HomeNotíciasAvaliações
Compartilhar

Avaliação KBB™ - Fiat Argo 1.0

Motor 1.0 Firefly entrega desempenho satisfatório para versão Drive, que vem bem equipada

Você já deve ter lido a nossa avaliação completa do Fiat Argo Drive 1.3, que foi ao ar no final do ano passado e até hoje é o vídeo mais assistido do nosso canal no YouTube. Na época, questionamos se a versão mais vendida do modelo, justamente a avaliada então, seria um bom negócio. E é. Bem equipada e com um desempenho satisfatório, o Argo 1.3 é uma boa opção para quem busca um hatch compacto versátil para o dia a dia. Mas o que dizer do hatch quando equipado com o motor 1.0?

Pertencente à mesma família Firefly, a única diferença estrutural do motor 1.0 em relação ao maior é a ausência de um cilindro e potência e torque consequentemente menores. São 77 cv e 10,9 kgfm disponíveis no Argo 1.0. Vamos detalhar nesta avaliação como é o desempenho do Argo 1.0 e se vale a pena optar pela versão de entrada do hatch, que tem como atrativo uma lista de equipamentos interessante (com direito a stop-start), embora a ausência do rádio de série pareça um exagero por parte da Fiat. 

Você gostará do Fiat Argo 1.0 se...

A versão de entrada do hatch compartilha as mesmas virtudes da 1.3 no quesito dirigibilidade. Da posição de dirigir à inclinação comedida em curvas, a dinâmica do Argo é prazerosa também com o motor 1.0 e o desempenho do propulsor não deixa tanto a desejar, sobretudo para quem leva uma vida majoritariamente urbana. Espaço traseiro e porta-malas de 300 litros são destaques dele.

Fiat Argo 1.0

Talvez você não curta muito...

Assim como a versão 1.3 Drive, o Argo 1.0 tropeça ao não trazer de série alguns equipamentos como rádio (há apenas pré-disposição para tal) e controle de estabilidade (disponível apenas a partir da versão 1.3 GSR). 

O que tem de novo em 2018

O Argo ainda não completou nem um ano de mercado. Por conta disso, ainda não há novidades para o hatch em 2018. A gama de versões permanece a mesma do ano passado, bem como seus equipamentos. 

Dirigindo o Fiat Argo 1.0 

Como adiantamos acima, você não vai perceber muita diferença em dinâmica comparando o Argo 1.0 e o 1.3. A opção de entrada dele é igualmente fácil de conviver pelo prazer que é guiá-lo. A posição de dirigir continua precisando de um ajuste de profundidade do volante para ficar ideal, mas é correta e confortável graças às opções de regulagem de altura do banco e do volante. O nível de assistência da direção a deixa bastante leve para o uso urbano, mas é possível notar sua progressividade em velocidades mais altas, tornando-a levemente mais pesada, com respostas rápidas. Um ponto que merece ressalva no volante é sua empunhadura, que merecia uma pegada mais anatômica.

Fiat Argo 1.0

Quanto ao desempenho do motor, os 77 cv se mostram surpreendentemente satisfatórios para o dia a dia, embora estejam aquém dos números entregues por seus rivais (como os 80 cv de Chevolet Onix e Hyundai HB20, 84 cv do VW Polo e 85 cv do Ford Ka). O que ajuda o Argo a ter respostas ágeis é o aproveitamento das curvas de potência e torque. Elas parecem despejar quase toda a força do carro em médias rotações (uma vantagem do cabeçote de 6V). A relação de marchas curtas é outra solução comum para passar a sensação de agilidade em motores menores, ainda que, no caso do Argo, a primeira seja curta demais, tornando a segunda marcha mais apta para embalar o carro. 

Você não terá problemas, portanto, para enfrentar qualquer situação urbana com o Argo 1.0. Ladeiras são vencidas em segunda marcha (é incomum precisar recorrer à primeira) e, em lombadas bem feitas, é possível superá-las em terceira marcha, pois o carro demonstra capacidade razoável para retomar de terceira (de relação mais longa). Você vai perceber as limitações do motor 1.0 6V Firefly em rodovias, especialmente em retomadas até 110 km/h, 120 km/h, quando a elasticidade do propulsor expõe esgotamento. Contudo, embalado, o hatch se mantém sem muito esforço navegando dos 100 km/h aos 120 km/h, com giro acima das 3.500 rpm. 

Segundo o Inmetro, o consumo do Argo é de 9,9 km/l na cidade e 10,7 km/l em rodovias, com etanol, e 14,2 km/l e 15,1 km/l, respectivamente, com gasolina, o que lhe rende duas notas A no Programa de Etiquetagem Veicular. Na vida real, a média urbana com etanol pode ficar um pouco abaixo disso, mas nada que negue o caráter econômico do motor 1.0.

Fiat Argo 1.0

O sistema stop-start contribui bastante para este consumo mais parciomonioso e não atrapalha a vida do motorista, entrando em ação apenas em neutro e religando o motor assim que o motorista aciona a embreagem. Só há um tipo de situação em que a atuação do recurso pode causar estranheza: em descidas com trânsito pesado, quando é possível controlar a velocidade apenas com os freios. Com o carro desengatado, o motor pode desligar inoportunamente quando se está quase parando (sem de fato você querer parar o veículo). Fora isso, o stop-start atua sem problema nenhum.

A suspensão do Argo transmite boa sensação de robustez, que contribui para sua estabilidade e controle da inclinação da carroceria em curvas, bem como a transferência de peso entre os eixos durante frenagens, considerando o padrão da categoria. Com isso, fazer curvas em velocidades mais altas é um desafio superado com surpreendente facilidade pelo Argo.

O isolamento acústico é uma características que deveria ser aprimorada no hatch. Qualquer fresta aberta das janelas evidencia o barulho das engrenagens do câmbio e do ruído do motor (que podem ser ouvidos com as janelas fechadas, também, mas num nível mais aceitável para a categoria). 

Sacadas inteligentes

Trazer o stop-start de série é o principal destaque do Argo frente aos seus concorrentes. 

Detalhes do Fiat Argo 1.0 

Interior

Apesar de ser toda revestida de plástico rígido (com exceção dos apoios das portas, que têm tecido), a cabine do Argo esbanja um visual bastante moderno e atraente. Os materiais são charmosos e caem bem com o DNA italiano da marca. Vale ressaltar, porém, que plásticos lisos tendem a ser riscados mais facilmente, exigindo atenção redobrada do proprietário para evitar arranhões. 

Fiat Argo 1.0

Quanto à funcionalidade, o espaço no console central pode ser mais generoso para abrigar melhor celulares e outras bugigangas, mas ao menos os baús das portas são mais largos. A unidade avaliada contava com a central multimídia opcional de 7 polegadas com tela sensível ao toque (Kit Multimedia, por R$ 2.300), o que dá um toque bastante moderno à cabine. A interface da central é intuitiva e os comandos de fácil acesso, além de ser compatível com Apple CarPlay e Android Auto. Outro destaque moderno da cabine é o computador de bordo digital, com tela TFT de 3,5 polegadas, completo e de fácil leitura. 

Atrás, duas pessoas aproveitam bem o espaço do Argo, que está dentro do parâmetro da categoria. Há boa área para pernas e cabeça. Três pessoas sentadas ali já evidenciam as limitações do habitáculo. Para trajetos urbanos, a viagem não é tão desconfortável. 

Exterior

O visual do Argo reflete a nova abordagem visual da Fiat, que estreou com o Mobi para os modelos menores. A grade dianteira segue o formato visto no pequenino, enquanto os faróis, vistos de frente, tentam emular a silhueta vista na Toro. Mas a grande influência do hatch vem da Europa, com o Tipo. O capô e principalmente a traseira são instantaneamente conectados ao modelo do vendido no Velho Continente. Aliás, as lanternas são os pontos mais marcantes do Argo, com visual bem estilizado. O logo "FIAT" avantajado no porta-malas é outra semelhança com a picape.

Equipamentos

O Fiat Argo 1.0 é oferecido com ar-condicionado, direção elétrica, banco do motorista com regulagem de altura, computador de bordo digital, stop-start, travas elétricas, vidros dianteiros elétricos, volante com regulagem de altura e pré-disposição para rádio. 

Sob o capô

O motor 1.0 Firefly faz parte da família global de motores lançada pela Fiat em 2016. Ele gera 77 cv de potência a 6.250 rpm e 10,9 kgfm de torque a 3.250 rpm (72 cv e 10,4 kgfm a gasolina). São duas válvulas por cilindro (6V) e apenas um comando (por corrente). O motor consegue reproduzir parte do ciclo Miller em baixas rotações para reaproveitar os gases queimados na câmara de combustão, a fim de reduzir as perdas por bombeamento e dar maior eficiência. Bloco e cabeçote são feitos de alumínio e ele dispensa o tanquinho de gasolina devido à tecnologia de aquecimento dos bicos injetores.

Fiat Argo 1.0

Sobre o preço

Disponível por R$ 47.790, o Fiat Argo se posiciona de maneira bastante competitiva entre os hatches compactos 1.0 mais bem sucedidos do mercado. O projeto mais moderno e desempenho satisfatório são os principais trunfos do Argo perante a concorrência, mas os rivais possuem algumas cartas na manga contra ele. O Volkswagen Polo 1.0, por exemplo, vem de série com quatro airbags, algo indisponível para o Argo 1.0, e central multimídia. Ele parte de R$ 49.990 e, caso você equipasse o Argo com o sistema Uconnect de 7 polegadas, seu preço subiria para R$ 50.090 (há uma opção de rádio convencional por R$ 1.300 reais para o Argo). Ou seja, seria mais caro que o Polo e ainda não teria a proteção extra. 

Hyundai HB20 1.0 Comfort Plus (R$ 48.490) e Ford Ka 1.0 SE Plus (R$ 47.390) também contam com sistema multimídia de série e ainda vêm com retrovisores elétricos. Para o Argo receber a mesma conveniência dos espelhos, mais a central multimídia, o preço fica em R$ 51.290, já beliscando as opções com motores maiores do sul-coreano feito em Piracicaba e do Ford. Ou seja, embora o Argo 1.0 seja um bom produto e seu preço salte aos olhos, saiba que você terá que abrir mão de algum nível de conforto ou segurança que teria com os rivais caso o leve para casa. 

Ficha técnica

Modelo Fiat Argo 1.0
Motor 1.0, 6V, dianteiro, transversal
Potência E: 77 cv a 6.250 rpm | G: 72 cv a 6.200 rpm
Torque E: 10,9 kgfm | G: 10,4 kgfm a 2.500 rpm
Câmbio Manual, 5 marchas
Tração Dianteira
Freios (d/t) Discos / tambores
Suspensão (d/t) McPherson / eixo de torção
Dimensões (C/L/A) 4,00 m / 1,96 m / 1,50 m 
Entre-eixos 2,52 m
Peso 1.105 kg
Porta-malas 300 litros
Avaliação Profissional KBB
3 de 5
Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

SUV/Crossover
Sedã
Picape
Hatchback
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro