PUBLICIDADE
HomeNotíciasAvaliações
Compartilhar

Avaliação KBB™ - Ford EcoSport Titanium Plus

Versão sacrifica conforto em virtude da segurança dos pneus run flat, mas será que a troca compensa?

A linha 2020 do Ford EcoSport trouxe uma novidade já antecipada pelo último Salão do Automóvel de São Paulo e que muitas pessoas gostariam de ver há algum tempo: a perda do estepe para fora do porta-malas. Em detrimento do visual aventureiro, a Ford decidiu abandonar o pneu flutuante atrás por duas razões: estética (deixando o SUV com uma tendência mais urbana, tal qual seus rivais) e segurança. Contudo, embora pareça uma alteração simples, a decisão impactou de maneira sensível a convivência com o carro – para o bem e para o mal –, como nós vamos detalhar nesta avaliação. 

Partindo de R$ 100.890, a versão Titanium Plus, que recebeu esta novidade na linha 2020 e a que foi avaliada pela KBB Brasil, é equipada com motor 1.5 de três cilindros, capaz de render 137 cv. A configuração disputa seu espaço no mercado contra o Renault Captur Intense (R$ 91.690), Hyundai Creta Prestige (R$ 104.990) e o Honda HR-V EX (R$ 101.700), considerando apenas os rivais mais próximos do EcoSport em posição no ranking dos mais vendidos. 

Do que você vai gostar no Ford EcoSport Titanium Plus

Julgar o design de um carro é algo subjetivo, mas é fato que o apelo da roda pendurada na tampa do porta-malas não condizia com uma abordagem contemporânea dos SUVs compactos. Se quando o EcoSport nasceu os utilitários ainda carregavam fortemente um apelo fora-de-estrada, hoje em dia tais modelos lotam as ruas dos grandes centros urbanos, por isso veio a calhar esta versão do SUV da Ford em linha com outros modelos do segmento. Além disso, as vantagens práticas de eliminar um obstáculo para realizar manobras de ré e deixar de se preocupar com possível furto do pneu são muito bem-vindas.

O abandono do esteope externo obrigou a Ford a adotar nesta versãod o EcoSport os pneus do tipo run flat, uma vez que não há espaço no porta-malas do modelo para abrigar um estepe. Esta mudança de tecnologia dos pneus do Eco produz benefícios e prejuízos. Começando pelo lado bom, o principal atributo dos pneus run flat é a capacidade de rodarem sem ar.

Versão Titanium Plus custa R$ 100.890

Devido à construção fortificada das bandas laterais, os pneus run flat são capazes de suportar o peso do carro ainda que haja perda de pressão (ou seja, mesmo que esteja furado), por 80 km a no máximo 80 km/h, segundo a fabricante. Logo, se houver qualquer sinistro com algum dos pneus em algum lugar ermo, o motorista não precisará parar o carro imediatamente, o que contribui para a segurança dos ocupantes. 

A lista de equipamentos generosa do EcoSport é outro ponto forte do SUV, sobretudo no que diz respeito à conectividade por meio da central multimídia Sync3, que possui um dos softwares mais bem resolvidos e rápidos do mercado (além de ser compatível com Android Auto e CarPlay). Os itens de série da versão também corroboram o foco em segurança por conta dos 7 airbags e do alerta de tráfego traseiro, recursos exclusivos dele entre os SUVs compactos que citamos nesta matéria. 

Talvez você não curta...

Embora o EcoSporta ainda tenha uma dirigibilidade elogiável no que diz respeito à sua dinâmica para fazer curvas, com os novos pneus run flat houve uma sensível queda no conforto para os ocupantes a bordo. Como tais pneus são mais bem estruturados, eles têm menos elasticidade para ajudar a suspensão à absorver os impactos da rua, o que tornou a condução do Eco bem mais dura (ainda que a Ford tenha tentado compensar este revés com ajustes nas molas). Além disso, pneus run flat custam cerca de 50% a mais que um regular, o que causa um impacto significativo nas finanças. 

A versão Titanium da linha passada do EcoSport era impulsinada pelo motor 2.0 de 176 cv, porém, com a troca de propulsor, o consumidor continua pagando praticamente o mesmo preço pelo o SUV, só que recebe um motor menos potente em troca. O propulsor tricilíndrico é moderno e capaz de entregar desempenho equivalente a blocos maiores mais antigos (como o 1.8 E.torQ da FCA) sem abusar do consumo, porém não dá para ignorar a diferença no vigor ao acelerar o carro ao compararmos com o motor mais potente (afinal, são quase 40 cv a menos). 

Avaliação completa

Assista à nossa avaliação completa do Ford EcoSport Titanium Plus diretamente no nosso canal no Youtube! Aproveite para se inscrever por lá, pois toda semana publicamos vídeos novos! 

Na Ponta do Lápis

Veja como o Ford EcoSport Titanium Plus se sai comparado com seus rivais mais próximos no segmento: 

Ficha técnica

Modelo Ford EcoSport Titanium Plus
Motor 1.5, 12V, tricilíndrico, dianteiro, transversal, flex
Potência 137 cv a 6.500 rpm
Torque 16,2 kgfm a 4.500 rpm
Câmbio Automático, 6 marchas
Tração Dianteira
Freios (d/t) Discos ventilados / tambor
Suspensão (d/t) McPherson / eixo de torção
Dimensões (C/L/A) 4,09 m / 1,76 m / 1,69 m 
Entre-eixos 2,52 m
Peso 1.310 kg
Porta-malas 356 litros
Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Picape
SUV/Crossover
Sedã
Hatchback
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro