PUBLICIDADE
HomeNotíciasAvaliações
Compartilhar

Avaliação KBB™ - Volkswagen T-Cross Highline 250 TSI

Versão topo do SUV poderia ser mais bem equipada, mas desempenho pode compensar a aquisição

A Volkswagen finalmente entrou no segmento que se tornou queridinho dos brasileiros há alguns anos (e que existe há mais de 15, desde a estreia do primeiro Ford Ecosport). Ainda que tenha tardado, a marca alemã, ao menos, não falhou, uma vez que o T-Cross, responsável por trazer a Volkswagen à disputa, é um dos modelos mais bem equilibrados do mercado, como detalharemos nesta avaliação e no nosso comparativo. 

A versão avaliada pela KBB Brasil foi a Highline 250 TSI, topo de linha do T-Cross, que parte de R$ 109.990. Ela é equipada com motor 1.4 turbo de 150 cv e 25,5 kgfm de torque, acoplado ao câmbio automático de seis marchas. Nesta configuração, o SUV da Volkswagen briga de frente com Jeep Renegade Limited flex (R$ 109.990), Nissan Kicks SL Pack Tech (R$ 105.190) e Honda HR-V EXL (R$ 111.900). 

Volkswagen T-Cross é equipado com motor 1.4 turbo

Do que você vai gostar no Volkswagen T-Cross Highline 250 TSI

Ainda que seja um aspecto subjetivo, o visual do T-Cross agrada ao mesclar uma filosofia urbana com uma silhueta um tanto aventureira, mais tradicional de SUVs. Atrás, a barra escurecida que conecta as duas lanternas dá um "quê" moderno ao utilitário. 

Feito sobre a mesma plataforma MQB do Virtus, o T-Cross se beneficia de uma distância entre-eixos de generosos 2,65 m para o segmento e tal vantagem se reflete no aproveitamento de espaço da cabine. Há espaço de sobra para levar dois adultos atrás, sem que ninguém reclame de falta de conforto para pernas e cabeça. Contudo, três pessoas sentadas ali já evidenciariam certa limitação do carro, já que o SUV não é tão largo e o assoalho central não é plano. Ao menos há saída dedicada de ar-condicionado e duas entradas USB para os passageiros da segunda fileira. 

O desempenho do motor 1.4 turbo é o grande destaque do T-Cross, não é à toa que ele é amplamente usado pela marca em diversos modelos (tais quais Golf e Tiguan). O casamento entre propulsor e câmbio é elogiável e suas respostas garantem tranquilidade para rodar em velocidades mais altas em rodovias e realizar ultrapassagens, uma vez que as retomadas de velocidade são feitas num tempo bastante satisfatório. Há aletas atrás do volante para tornar as respostas do câmbio ainda mais ágeis usando o modo sequencial (embora a caixa eletrônica já faça um ótimo trabalho nesse aspecto) e o consumo não é dos mais beberrões entre os SUVs mais vendidos.

A lista de equipamentos de série da versão Highline conta com itens muito relevantes, como 6 airbags, controle de estabilidade, sensores dianteiro e traseiro, chave presencial e central multimídia com Android Auto e CarPlay. 

Design do T-Cross segue silhueta mais tradicional de SUVs

Talvez você não curta...

No entanto, embora não cometa nenhum pecado capital na ausência de algum equipamento esperado para uma versão topo de linha, é fato que os itens que distinguem o T-Cross da concorrência, como o painel totalmente digital, são opcionais. E rivais como o Renegade, com seus 7 airbags e climatizador de duas zonas, e o Nissan Kicks, com seu sistema de câmeras de 360º, oferecem mais tecnologia embarcada já de série. 

O porta-malas de 373 litros é outro revés importante do T-Cross. O volume está longe dos mais generosos do segmento (como os 437 do HR-V) e, ainda que haja uma maneira de ampliar o espaço por meio do encosto dos bancos de trás, o mecanismo prejudica muito o conforto de quem viaja ali (caso haja passageiros na segunda fileira). 

Avaliação completa

Assista à nossa avaliação completa do Volkswagen T-Cross Highline 250 TSI diretamente no nosso canal no Youtube! Aproveite para se inscrever no canal, pois toda semana temos conteúdos novos para você! 

Ponta do Lápis

Veja o nosso veredito sobre o T-Cross e o comparativo com seus rivais no vídeo na Ponta do Lápis com o SUV:

Ficha técnica

Modelo Volkswagen T-Cross Highline 250 TSI
Motor 1.4, 16V, 4 cilindros, turbo, dianteiro, transversal, flex
Potência 150 cv a 4.500 rpm
Torque 25,5 kgfm a 1.500 rpm
Câmbio Automático, 6 marchas
Tração Dianteira
Freios (d/t) Discos ventilados / discos sólidos
Suspensão (d/t) McPherson / eixo de torção
Dimensões (C/L/A) 4,20 m / 1,76 m / 1,57 m 
Entre-eixos 2,65 m
Peso 1.292 kg
Porta-malas 373 litros
Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

SUV/Crossover
Sedã
Picape
Hatchback
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro