PUBLICIDADE
HomeNotíciasMercado
Compartilhar

Importado vs. nacional: qual modelo desvaloriza mais?

Estudo compara desvalorização de 7 modelos iguais quando importados e após terem suas produções nacionalizadas

Liberada em 1990 pelo governo Collor, a importação de automóveis está presente na vida dos consumidores. Ainda assim, muitos modelos deixaram de ser adquiridos do exterior e passaram a ser fabricados no Brasil. Para entender se existe diferença na queda de preço, o site referência em precificação de carros novos e usados - KBB Brasil – analisou a desvalorização de sete modelos importados e suas respectivas versões nacionais, considerando características parecidas.

O estudo mostra que modelos fabricados fora do Brasil apresentaram menores taxas de desvalorização. Modelos como o Audi A3 Sedan Attraction Land Rover Range Rover Evoque contaram com a maior e menor diferença entre as versões, respectivamente. A alemã apresentou o delta de 9,17%, enquanto o automóvel da inglesa Land Rover diferenciou-se com 0,02%.

O importado Volkswagen Golf Hatchback 4P Highline 1.4 TSi DSG perdeu apenas 4,24% de seu valor, comparado ao índice de 10,30% da sua versão similar nacional. A Mercedes-Benz Classe C Sedan 4P C 180 Avantgarde 1.6 Turbo Flex contou com queda de 12,95%, contraposta a brasileira com taxa de7,35%. Da mesma montadora, a GLA SUV 4P GLA 200 Style 1.6 TB Flex foi a estrangeira que obteve maior desvalorização: 11,05%. A alemã segue no ranking, o SUV perde 11,46% de preço nos carros vindo do exterior.

Encerrando a análise, a BMW foi a única montadora que teve uma versão produzida no Brasil com menor desvalorização quando comparada a sua opção importada. O Série 3 Sedã 4P 320i Sport 2.0 TB Flexapresentou o número mais baixo (6,65%), enquanto sua versão importada atinge uma taxa de 7,18%.

Para entender melhor como ficou a comparação de desvalorização entre os sete modelos produzidos dentro e fora do país, confira abaixo a lista completa:

- AUDI A3 Sedan 4PATTRACTION 1.4 TFSI FLEX Automático (nacional): -13,01%
AUDI A3 Sedan 4PATTRACTION 1.4 TFSI S TRONIC Automático (importado): -3,84%

VOLKSWAGEN GOLF Hatchback 4P HIGHLINE1.4 TSi FLEX Automático (nacional): -10,30%
VOLKSWAGEN GOLF Hatchback 4P HIGHLINE1.4 TSi DSG Embreagem Automatizada (importado): -4,24%

Volkswagen Golf importado desvaloriza menos que o nacional

MERCEDES-BENZ CLASSE C Sedan 4P C 180 AVANTGARDE 1.6 TB FLEX Automático (nacional): -12,95%
MERCEDES-BENZ CLASSE C Sedan 4P C 180 AVANTGARDE 1.6 TB Automático (importado): -7,35%

MINI COUNTRYMAN Hatchback 4P COOPER S TOP 1.6 16V TB Automático (nacional): -9,06%
MINI COUNTRYMAN Hatchback 4P COOPER S TOP 1.6 16V TB Automático (importado): -6,00%

MERCEDES-BENZ GLA SUV/Crossover 4P GLA 200 STYLE 1.6 TB FLEX Automático (nacional): -11,46%
MERCEDES-BENZ GLA SUV/Crossover 4P GLA 200 STYLE 1.6 TB FLEX Automático (importado): -11,05%

LAND ROVER RANGE ROVER EVOQUE SUV/Crossover 4P SE DYNAMIC 2.0 TB-Si4 Automático (nacional): -9,42%
LAND ROVER RANGE ROVER EVOQUE SUV/Crossover 4P DYNAMIC 2.0 TB-Si4 Automático (importado): -9,40%

Evoque é o modelo com a menor diferença na desvalorização

BMW SÉRIE 3 Sedan 4P320i SPORT 2.0 TB FLEX Automático (nacional): -6,65%
BMW SÉRIE 3 Sedan 4P 320i SPORT 2.0 TB FLEX Automático (importado): -7,18%

Quando o assunto é preço de carros, há duas metodologias para calcular a perda de valor: Desvalorização e Depreciação. Desvalorização é a comparação do preço atual de um veículo com os valores aplicados pelo mercado à mesma versão fabricada em anos anteriores. Já a Depreciação usa o valor do veículo 0 Km em um período determinado em relação a seu atual valor residual, sempre considerando o mesmo ano/modelo e sem o mesmo rigor de sua definição contábil, que tem regras muito estritas. Neste estudo, foi aplicado o conceito de desvalorização, levando em consideração todo o período de vida dos modelos analisados.

A KBB utiliza tecnologias de análise de dados e Big Data para produzir os levantamentos de precificação e desvalorização de veículos novos e usados. Os valores aqui presentes são gerados por meio de um complexo algoritmo, que analisa diversos fatores de comportamento do mercado automotivo brasileiro, além de seguir uma rígida análise de especialistas. A empresa atua com o propósito de conscientizar os consumidores na compra e venda de carros a partir da determinação de preços justos. 

Sobre a Kelley Blue Book
Criada em 1926 nos Estados Unidos, a Kelley Blue Book é referência em preços de carros novos e usados tanto para quem compra quando para quem vende. Ela usa como base de cálculo para o Preço KBB valores de mercado praticados regionalmente. Também é a única a produzir uma tabela que leva em conta fatores como quilometragem, cor, nível de equipamentos e estado de conservação do veículo. E que permite que ninguém perca dinheiro na negociação: seja de um novo ou de um usado. Também oferece conteúdo editorial abrangente em texto e vídeo, com dicas e avaliações de especialistas, ferramentas para comparação de carros e opinião do dono.

Referência em precificação no mercado automotivo norte-americano, a KBB também tem operação em Portugal. Oficialmente no Brasil desde outubro de 2017, a Kelley Blue Book é baseada em Irvine, Califórnia, e faz parte da Cox Automotive.

Sobre Cox Automotive
A Cox Automotive, Inc. está transformando a forma como o mundo compra e vende veículos por meio de soluções para consumidores, fabricantes e revendedores em todas as fases da experiência automotiva. A empresa global tem cerca de 34.000 membros na equipe, em mais de 200 escritórios em todo o mundo, que atendem mais de 40 mil clientes.

A Cox Automotive é uma subsidiária da Cox Enterprises Inc., uma companhia com sede em Atlanta cujas receitas ultrapassam US$ 20 bilhões. Para mais informações sobre a Cox Automotive, visite www.coxautoinc.com.

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro