PUBLICIDADE
HomeNotíciasNovidades
Compartilhar

Toyota Yaris ganha 4 estrelas do Latin NCAP: por que isso é ruim

VW T-Cross ganhou 5 estrelas na mesma rodada de testes por uma razão simples: ele protege a cabeça do motorista em choques laterais

Antes que o Toyota Yaris fosse lançado no Brasil, apostamos que ele teria por aqui foco em segurança. Como tem na Ásia, onde todas as suas versões são vendidas com 7 airbags. Mas a última rodada de testes mostra que não foi bem assim. O Yaris conseguiu apenas 4 das 5 estrelas possíveis no teste, o que pode parecer bastante razoável, mas infelizmente não é. Pelo mesmo motivo que o Chevrolet Cruze e o Nissan Kicks terem 4 estrelas também é preocupante.

Resumidamente, isso acontece porque os modelos em questão foram projetados para terem, de série, muito mais airbags do que os de suas versões mais vendidas, as que foram testadas pelo Latin NCAP. Em vez de airbags laterais do tipo tórax-cabeça, que protegem essas duas partes do corpo, eles vêm com airbags laterais simples. Que, em seus projetos originais, seriam complementados pela ação de airbags de cortina na proteção a impactos laterais. Enquanto a versão mais vendida do Cruze tem airbags laterais, as do Yaris e do Kicks vêm apenas com os que a lei exige: os frontais.

O vídeo mostra bem a pancada que os ocupantes do carro dão com a cabeça na coluna B do modelo da Toyota. O correto seria o modelo vir com airbags laterais do tipo tórax-cabeça, como o Polo, ainda que isso implicasse em custos mais altos de desenvolvimento. O que não é correto é o veículo ser vendido sem um equipamento com o qual ele deveria contar por projeto. Como se viesse sem uma porta, um cinto ou um vidro. Mostra que as fabricantes ainda aproveitam uma legislação frouxa sobre segurança para oferecer modelos com menor custo de produção, ainda que não necessariamente mais baratos. Compare o vídeo do Yaris com o do T-Cross, que na mesma rodada de testes levou pontuação máxima do Latin NCAP:

O T-Cross mais barato, o 200 TSI, custa R$ 84.990. E vem de série com 6 airbags e controle de estabilidade e tração. O Yaris Sedan avaliado, só com airbags frontais e controle de estabilidade e tração, vai de R$ 66.860 a R$ 78.490. Uma diferença de preços expressiva na versão de entrada, manual, mas não tão grande na intermediária. A Toyota, com alguma razão, poderá dizer que oferece o Yaris Sedan com 7 airbags, mas apenas a partir de R$ 83.590, na versão topo de linha XLS. Ela poderia ser a mais vendida. Se fosse, teria sido ela a testada pelo Latin NCAP. E ela ganharia as 5 estrelas. 

No fim das contas, a culpa pode facilmente ser jogada nos consumidores, que preferem um carro menos seguro para economizar uns cobres. Mas isso não isenta os fabricantes de oferecer produtos mais seguros mesmo para quem não pode pagar tanto. É o que a VW faz com o Polo e seus airbags laterais tórax-cabeça. Ou a Renault, com o Kwid, ainda que ela pise feio na bola com o Sandero e o Logan. Sob esse ponto de vista, o Yaris, que prometia tanto na segurança, acabou por se tornar decepcionante neste aspecto. Lembre-se disso na hora de considerar um: se quiser um Yaris, não aceite nada menos do que os XLS.

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Picape
SUV/Crossover
Sedã
Hatchback
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro