PUBLICIDADE
HomeNotíciasMercado
Compartilhar

Renault e Dacia não farão mais "engenharia de emblema"

Estratégia provavelmente visa fim de comparação entre modelos vendidos na Europa e em países em desenvolvimento

A nota baixa dos Renault Logan e Sandero no Latin NCAP provavelmente foi a gota d'água em uma estratégia que vinha se mostrando vitoriosa no grupo francês. Vendidos na Europa sob a marca Dacia, eles tiraram 4 estrelas nos testes do Euro NCAP. Apenas com a marca do losango na grade dianteira e uma série de simplicações, os modelos ficaram com apenas 1 no Latin NCAP, bem menos exigente. Tenha isso tido algum reflexo ou não, o caso é que a Renault anunciou que o modelo acima, o Duster de segunda geração, será o último a ser vendido sob as duas marcas com o mesmo estilo, de acordo com o jornal francês Le Figaro.

A razão para o fim da "engenharia de emblema", como é chamada a prática de colocar marcas diferentes em modelos teoricamente iguais, seria para dar à Renault uma aparência única em todos os mercados do mundo em que ela atua. Nesse sentido, o nascimento do Captur sobre a plataforma B0, a mesma do Duster, seria mais do que a tentativa da Renault de ter um modelo mais sofisticado para vender entre os crossovers. Seria o início do fim do compartilhamento de modelos com a Dacia, mas não do compartilhamento de custos e de plataformas. 

Projeto Renault Kadjar

Já havíamos falado da estratégia quando tratamos sobre o Projeto Kadjar, de um crossover médio a ser lançado por aqui em breve, mas não imaginamos à época que fosse o início da separação entre a Dacia e a Renault dos países pobres. Segundo Sylvain Coursimault, chefe global de marketing da Renault, a ideia, depois de conseguir ganhar mercado em países emergentes com a "engenharia de emblema", é de padronizar a aparência dos modelos Renault em todo o mundo, o que exigirá a adaptação dos designs às plataformas mais baratas, como aconteceu com o Captur (4 estrelas no Latin NCAP, diga-se de passagem) e acontecerá com o Kadjar. No caso do Sandero e do Logan, não ficaríamos surpresos com sua substituição por um Clio e um Symbol feitos sobre a plataforma atual. Só torcemos para que o trabalho de engenharia contemple dar aos carros um nível de segurança minimamente aceitável. Em suma, pelo menos 3 estrelinhas.

Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Hatchback
Sedã
Picape
SUV/Crossover
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Luxo
Hibrido/Elétrico
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro