PUBLICIDADE
HomeNotíciasAvaliações
Compartilhar

Avaliação KBB™ - Range Rover Vogue Black TDV6

SUV esbanja luxo e estilo na versão limitada Black e 258 cv do motor surpreendem em desempenho

Poucos nomes simbolizam tão fielmente o imaginário de luxo dos consumidores de carros quanto o Range Rover Vogue. Na sua versão limitada Black, então, o SUV sinônimo de requinte assume um visual ameaçador que o transforma até num postulante a Batmóvel. Em boa medida, por unir tão bem as duas características do personagem da DC Comics: a sofisticação condizente com a vida de um bilionário (a parte do Bruce Wayne) com a alta capacidade e robustez off-road para enfrentar qualquer terreno (a parte do Batman).

Custando R$ 590.950, a versão Black foi limitada a somente 15 unidades e, como foi lançada em novembro de 2017, provavelmente já não há mais nenhuma disponível. Mas o Vogue ainda segue firme nas lojas, só esperando a reestilização que o modelo deve ganhar este ano no Brasil (lá fora, o carro já se atualizou). A unidade que vamos detalhar para você é a equipada com motor turbodiesel V6 de 258 cv, que surpreende pelo nível de desempenho mesmo considerando o peso elevado do SUV. 

Você gostará do Range Rover Vogue Black TDV6 se...

Na verdade, dificilmente encontraríamos algum ponto que faria você não gostar desse carro. Desempenho, espaço, conforto, luxo, tecnologia e robustez. O Vogue entrega tudo isso para você e mais um pouco. A não ser que você não goste de SUVs em geral, o Vogue certamente te conquistaria à primeira vista. 

Talvez você não curta muito...

A Land Rover fez suas economias no Vogue. Você, que é antenado nas mais recentes tecnologias de direção autônoma, vai perceber que ele não é um expoente neste quesito. E ele também não tem abertura elétrica do porta-malas (nada de passar o pé embaixo do para-choque para abri-lo). Se isso importar muito, você não o curtiria. 

Range Rover Vogue Black TDV6

O que tem de novo em 2018

As novidades da linha 2018/2019 do Range Rover Vogue ainda não chegaram ao Brasil. Por isso, a versão Black, que praticamente pinta de preto toda a carroceria do SUV (bem como o visual geral da cabine), é a principal novidade do modelo para este ano, uma vez que foi lançada no final do ano passado. 

Dirigindo o Range Rover Vogue Black TDV6

Quando se sabe que o Range Rover Vogue tem versões V8 que podem chegar até aos 550 cv de potência, os 258 cv do motor 3.0 V6 não impressionam à primeira vista. Ainda mais considerando que o peso da versão TDV6 é de 2.215 kg, distribuídos no 5 m de comprimento do carro. São 8,5 kg/cv, mas, graças ao sucesso da parceria entre o motor, o câmbio automático de 8 marchas e a tração integral, o conjunto é capaz de levar essas mais de duas toneladas aos 100 km/h em 8 segundos. Aceleração notável para um carro deste porte.

Na prática, isso significa dizer que o Vogue é capaz de responder a qualquer necessidade do motorista. Rodando em condições suaves, o motor trabalha abaixo das 2.000 rpm, com destaque para o nível quase zero de ruído na cabine. Mas tão logo o motorista coloca mais de 50% de carga sobre o pedal direito, o câmbio responde prontamente e o motor corresponde à altura, impulsionando o SUV sem esboçar muito esforço. Não é nem preciso recorrer às aletas atrás do volante para trocas sequenciais, pois o câmbio é rápido, suave e inteligente para fazer o serviço. 

O nível de conforto a bordo é, obviamente, o ponto forte do Vogue. O conjunto de suspensão do SUV é pneumático e, ainda que ele tenha pneus de perfil mais fino, com rodas de aro 22, os obstáculos da via são absorvidos sem qualquer prejuízo à cabine. A suspensão a ar também beneficia o Range Rover a se adaptar melhor a qualquer tipo de terreno. Por meio da tecnologia Terrain Response 2, o motorista pode configurar o carro para trafegar em seis tipos de piso diferentes: asfalto, areia, neve, grama, lama e pedras. Ao selecionar alguma dessas opções, o carro ajusta a altura da suspensão e os comportamentos do motor, câmbio e tração para buscar a melhor aderência possível à via. 

Mas não é a eletrônica a responsável por tornar o Range Rover Vogue um carro tão versátil. A suspensão de triângulo sobrepostos na frente e multibraço atrás suporta inclinações e torções de carroceria em terrenos acidentados, bem como, em parceria com a tração integral, dá confiança em curvas em velocidades mais altas. Os ângulos de 34,7º de entrada e 29,6º de saída, com até 29 cm de altura do solo e possibilidade de travessia alagada com 900 mm de profundidade, completam o leque de armas do SUV luxuoso para passar por desafios mais intensos no fora-de-estrada.

Uma das principais vantagens do motor turbodiesel é a sua eficiência. Segundo o Inmetro, o Vogue é capaz de rodar 9,8 km/l na cidade e 12,3 km/l em rodovias. Se calcularmos uma média ponderada entre cidade e estrada e os 89 litros de capacidade do tanque, o SUV pode atingir cerca de 900 km de autonomia. É o suficiente para você passar horas na estradas, o que, dado o nível de conforto, não seria problema nenhum. 

Range Rover Vogue Black TDV6

Sacadas inteligentes

Nós poderíamos destacar inúmeras coisas no Range Rover Vogue. De mimos de luxo a tecnologias. Mas o que de fato o distingue da concorrência e mais representa o DNA da marca é, sem dúvidas, o Terrain Response. O botão giratório no painel, que adapta o veículo a vários tipos de terrenos, como detalhamos há pouco, é o grande diferencial do carro. 

Detalhes do Range Rover Vogue Black TDV6

Interior

Como não poderia ser diferente, o Range Rover Vogue traz o que há de melhor em acabamento na Land Rover. Em termos de sofisticação e materiais exclusivos, ele só fica atrás dele mesmo, na versão SVAutobiography. A cabine do Vogue Black é toda escura, integralmente revestida de materiais macios, em sua maioria couro, mas há algumas peças de plástico emborrachado. O visual preto contrasta com peças de alumínio brilhante, sobretudo no console central. Os bancos também são todos de couro, com opção de aquecimento (incluindo nos dois de trás). O teto panorâmico é um charme, mas alguns clientes mais exigentes vão sentir falta de abertura (ele não é solar). 

A funcionalidade é exemplar, como deve ser em um SUV de luxo. Há um baú central generoso, com entradas USB, porta-objetos com tampas nas laterais das portas e um porta-luvas de dois níveis. A cabine também se destaca pela tecnologia, por conta do painel totalmente digital com tela de 12 polegadas, head-up display (que projeta informações no para-brisa) e pela central multimídia de 10 polegadas. A central é sensível ao toque, mas não possui compatibilidade com Android Auto ou Apple CarPlay (a conexão entre ela e seu smartphone é feita por meio de um sistema da própria Land Rover). Uma peculiaridade do sistema é o recurso "Dual View", que permite que motorista e passageiro vejam conteúdos diferentes na mesma tela, a fim de entreter um sem distrair quem está ao volante. 

Atrás, os quase 3 m de distância entre-eixos e quase 2 m de largura garantem espaço de sobra para fazer o viajante se sentir ali numa verdadeira classe executiva de um avião. Não há absolumente nada a reclamar de conforto para pernas ou cabeça e quem trafegar ali ainda terá ar-condicionado digital dedicado e, como já mencionei, aquecimento do assento. O bagageiro tem capacidade para levar 535 litros de volume. As tampas do porta-malas (são duas) não possuem abertura elétrica (são pneumáticas).

Exterior

A versão Black do Vogue faz jus ao seu nome. Toda a carroceria do SUV é pintada de preto. Grade dianteira, rodas e logo Range Rover e até mesmo a bandeira da Grã-Bretanha são todos pintados de preto. Quanto ao design, nada muda em relação ao modelo que já está no mercado desde 2014. A silhueta mais quadrada, com linhas retilíneas, já são características do carro e transmitem a imponência que o SUV merece. 

Range Rover Vogue Black TDV6

Equipamentos

A lista de itens de série do Vogue é enorme. Por ora, vamos nos ater aos principais: ar-condicionado de três zonas, 7 airbags, suspensão pneumática, Terrain Response 2 (6 tipos de terrenos), rodas de liga leve de aro 22, painel de instrumentos digital com tela de 12 polegadas, central multimídia com touchscreen de 10 polegadas, bancos de couro aquecíveis (incluindo os traseiros), bancos dianteiros com ajustes elétricos e memorização, sistema de som Meridian de 380W, volante com aquecimento, head-up display, teto panorâmico, farós de xenônio, farol alto automático, câmera de ré, monitor de pontos-cegos, sensor de chuva e sensor crepuscular.

Opcionalmente, o Range Rover Vogue pode ser equipado com controlador de velocidade adaptativo, estacionamento autônomo e câmeras de 360º.

Sob o capô

A versão avaliada pela Kelley Blue Book Brasil foi a TDV6 do Vogue. Trata-se de um motor 3.0 24V V6 turbodiesel, capaz de gerar 258 cv a 4.000 rpm e 61,2 kgfm de torque a 2.000 rpm. O propulsor é acoplado à transmissão composta por um câmbio automático de 8 marchas e tração integral. 

Sobre o preço

Custando R$ 590.950, a versão limitada Black provavelmente já está esgotada, uma vez que somente 15 unidades dela foram oferecidas. De qualquer maneira, se você se interessa por um Range Rover Vogue, seja o Black ou não, o melhor a se fazer é optar pelas versões V8. Ainda que o TDV6 dê conta do recado, como pudemos comprovar, as opções V8 vendem mais e são mais valorizadas no mercado (além de entregarem um desempenho ainda mais animador). Mas é melhor esperar a atualização do Vogue chegar ao Brasil para tomar uma decisão, algo que deve ocorrer ainda este ano.

Ficha técnica

Modelo Range Rover Vogue Black TDV6
Motor 3.0, 24V, dianteiro, longitudinal, turbo, V6, diesel
Potência 258 cv a 4.000 rpm
Torque 61,2 kgfm a 2.000 rpm
Câmbio Automático, 8 marchas
Tração Integral
Freios (d/t) Discos / Discos
Suspensão (d/t) Triângulos sobrepostos / Multibraço
Dimensões (C/L/A) 4,99 m / 1,98 m / 1,83 m 
Entre-eixos 2,92 m
Peso 2.215 kg
Porta-malas 535 litros
Avaliação Profissional KBB
4 de 5
Compartilhar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Saiba agora quanto vale seu carro novo ou usado

Sedã
SUV/Crossover
Picape
Hatchback
SW/Perua
Van/Minivan
Cupê
Conversível
Hibrido/Elétrico
Luxo
PUBLICIDADE

Encontre o Preço do Seu Carro